Estrutura produtiva e regiões polarizadas paranaenses: o que mudou em uma década?

Autores

  • Antonio Carlos Moretto
  • Rossana Lott Rodrigues
  • Umberto Antonio Sesso Filho

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v18i2.10719

Palavras-chave:

Estrutura Produtiva, Regiões Polarizadas, Interações Sinérgicas.

Resumo


No período 1995-2006 economia paranaense passou por um processo de reestruturação produtiva, com ganhos tecnológicos e de produtividade em vários segmentos. Nesse contexto, esse artigo objetivou comparar a estrutura inter-regional e intersetorial da economia estadual nesse período, subdividida em 4 regiões polarizadas. Partindo dos sistemas inter-regionais de insumo-produto, os principais resultados mostraram que: a) a região polarizada por Curitiba reduziu suas relações comerciais com as demais, se tornando a menos dependente do sistema em termos de compra e venda de insumos, reforçando sua dinâmica concentradora; b) as regiões polarizadas por Ponta Grossa, Londrina e Cascavel se tornaram mais integradas entre si e com a região polarizada por Curitiba; c) as regiões polarizadas por Curitiba e Londrina continuaram como as mais importantes produtoras do sistema inter-regional paranaense; d) a região polarizada por Cascavel foi a única dentre as regiões que melhorou suas relações de compra com as demais regiões do sistema

Downloads

Publicado

12-02-2015

Como Citar

MORETTO, A. C.; RODRIGUES, R. L.; SESSO FILHO, U. A. Estrutura produtiva e regiões polarizadas paranaenses: o que mudou em uma década?. Informe GEPEC, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 103–119, 2015. DOI: 10.48075/igepec.v18i2.10719. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/10719. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos