O PRONAF E SUA OPERACIONALIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DOS AGRICULTORES FAMILIARES E ATORES ENVOLVIDOS NO PROCESSO

Autores

  • Stela Mares Santos
  • Mauro Eduardo Del Grossi

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v21i2.15692

Palavras-chave:

PRONAF, Operacionalização, Agricultores familiares, Políticas agrícolas.

Resumo


Objetivou-se com este estudo, avaliar o PRONAF e sua operacionalização no município de Unaí/MG, nas perspectivas dos agricultores familiares, representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, das empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER e do agente financeiro. Os dados de campo foram coletados por meio de entrevistas não estruturadas e semiestruturada. Dentre os principais resultados, destacam-se: existem falhas na comunicação e divulgação do programa e pouco entrosamento entre os atores locais; a formatação da política atende às necessidades dos agricultores familiares, porém os recursos são mal distribuídos; para grande parte dos agricultores pesquisados, a assistência técnica, na prática, ocorre apenas na elaboração dos projetos; as maiores dificuldades apontadas pelos pesquisados estão relacionadas, principalmente, com a atuação do agente financeiro, a comercialização da produção e as deficiências na assistência técnica. O PRONAF é percebido positivamente pelos atores locais e pelos agricultores familiares. 

Downloads

Publicado

26-02-2018

Como Citar

SANTOS, S. M.; DEL GROSSI, M. E. O PRONAF E SUA OPERACIONALIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DOS AGRICULTORES FAMILIARES E ATORES ENVOLVIDOS NO PROCESSO. Informe GEPEC, [S. l.], v. 21, n. 2, p. 82–99, 2018. DOI: 10.48075/igepec.v21i2.15692. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/15692. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos