O IMPACTO DO CRÉDITO NA ATIVIDADE RURAL BRASILEIRA

Autores

  • Glenio Piran Dal Magro Doutorando em Agronegócios Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Leticia de Oliveira Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Angela Rozane Leal de Souza Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v23i1.19243

Palavras-chave:

Agricultura, Agronegócio, Produção, Política agrícola.

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar a evolução do crédito rural no período de 2004 a 2011, por meio dos financiamentos de custeio-comercialização e de investimento, tanto para a agricultura empresarial quanto para a familiar, assim como suas correlações. Para tais análises, os dados foram coletados a partir das estatísticas de crédito rural do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Banco Central do Brasil. Avaliou-se a correlação, isto é, a relação linear e a proporcionalidade entre os valores monetários dos financiamentos de custeio-comercialização e de investimento. O financiamento para custeio e comercialização atingiu valores maiores e apresentou um forte grau de correlação com a agricultura empresarial. O financiamento de investimento obteve um maior crescimento durante o período analisado e indicou um intenso grau de relacionamento com os dois tipos de agricultura. Conclui-se que a agricultura empresarial utilizou mais o crédito rural para financiar custeio-comercialização quando comparada à agricultura familiar.

Biografia do Autor

Glenio Piran Dal Magro, Doutorando em Agronegócios Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Agronegócios pelo Programa de Pós-Graduação em Agronegócios (PPG-Agronegócios), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Agronegócios (PPG-Agronegócios/UFRGS) e Bacharel em Zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Campus Palmeira das Missões. É integrante do Núcleo de Estudos em Meio Ambiente e Desenvolvimento (UFSM) e do grupo de pesquisa de Nutrição Social (UFGD). Atua nos seguintes temas: análise de viabilidade técnica em propriedades rurais, agronegócio, cooperativismo, economia agroalimentar, organização social rural, perdas e desperdício de alimentos, segurança alimentar e nutricional.

Leticia de Oliveira, Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal de Lavras (2001), mestrado em Administração pela Universidade Federal de Lavras (2004) e doutorado em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009). Atualmente é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Administração, Administração Financeira, Avaliação de projetos de investimentos, Ciências Contábeis, Controladoria, Gestão de Custos e Agronegócios. 

Angela Rozane Leal de Souza, Professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Atualmente é professora, com dedicação exclusiva, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS (Brasil) atuando como docente na Graduação em Ciências Contábeis e na pós-graduação em Agronegócios da UFRGS e no PPGCONT-UFRGS Mestrado Acadêmico em Controladoria e Contabilidade. Tem experiência na área contábil, financeira e de custos, desde 1991, atuando principalmente nos seguintes temas: controladoria, contabilidade e custos. Possui Doutorado em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2014); Mestrado em Ciências Contábeis na UNISINOS (concluído em 2007). Especialização em Controladoria de Gestão pela UFRGS (2003) e em Administração de Recursos Humanos pela FDRH (1993). Graduação em Ciências Contábeis (1990)

Downloads

Publicado

22-11-2019

Como Citar

PIRAN DAL MAGRO, G.; DE OLIVEIRA, L.; LEAL DE SOUZA, A. R. O IMPACTO DO CRÉDITO NA ATIVIDADE RURAL BRASILEIRA. Informe GEPEC, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 127–141, 2019. DOI: 10.48075/igepec.v23i1.19243. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/19243. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos