RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL: MERO DISCURSO OU AÇÕES EFETIVAS EM PROL DO DESENVOLVIMENTO?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v22i2.20863

Palavras-chave:

Desenvolvimento Regional, Reponsabilidade Social Empresarial, Organizações

Resumo


Este estudo propôs um modelo de avaliação das práticas de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) a partir da revisão da literatura sobre o tema. A avaliação do modelo tomou como referência empresas e entidades premiadas pelo Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul em 2012. Os resultados demonstram que a maioria das empresas e entidades desenvolvem práticas de RSE basicamente conforme as exigências legais. Percebeu-se um discurso positivo dos entrevistados sobre RSE, entretanto, na prática, o que se notou é que as práticas pouco contribuem para o desenvolvimento da sociedade em que estão localizadas. Algumas empresas têm ações mais avançadas, mas mesmo estas são pontuais e os administradores têm percepções diferentes sobre o conceito de RSE. Concluiu-se que o modelo proposto é adequado à avaliação das práticas reportadas pelas empresas e, salvo casos pontuais, as práticas de RSE estão aquém do que realmente pode ser realizado.

Biografia do Autor

David Lorenzi Jr., Universidade Federal de Santa Maria

Administrador de Empresas, Mestre e Doutor em Desenvolvimento Regional (PPGDR/UNISC)

Silvio Cezar Arend, Universidade de Santa Cruz do Sul

Economista

Ms. em Economia Rural (IEPE/UFRGS)

Dr. em Economia (CPGE/UFRGS)

Downloads

Publicado

28-01-2019

Como Citar

LORENZI JR., D.; AREND, S. C. RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL: MERO DISCURSO OU AÇÕES EFETIVAS EM PROL DO DESENVOLVIMENTO?. Informe GEPEC, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 120–139, 2019. DOI: 10.48075/igepec.v22i2.20863. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/20863. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos