Política de Reforma Agrária e o Processo de Titulação no Incra: Uma Análise na Superintendência de Santa Catarina/Agrarian reform policy and the titling process at Incra: an analysis at the Santa Catarina Superintendence

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v24i2.24827

Palavras-chave:

DESENVOLVIMENTO REGIONAL, ADMINISTRAÇÃO PUBLICA

Resumo


Resumo: O objetivo geral deste estudo foi analisar como é realizado o processo de emissão de Título Defintivo (TD), no Incra, na Superintendência Regional do Incra de Santa Catarina - SR(10)/SC. Nesse sentido, vinculando a tematica de gestão por processos, e a teoria dos pontos críticos. Como método realizou-se uma pesquisa de cunho quali-quanti e do tipo estudo de caso. A coleta de dados consisitiu pequisa documental, observação não particante e entrevistas semiestrutiradas. Resultados apontam a falta de metodologia adequada para a gestão do processo de titulação, além de se confirmar a presença dos pontos críticos apontados no referencial teórico, interesses políticos dominantes, tecnologia da informação precária, falta de planejamneto – alinhamento estratégico e a legislação. Porém, a gestão está iniciando os trabalho de mapeamento de processo para a implantação dessa nova forma de gestão.

Biografia do Autor

Cléria Figueredo, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Possui graduação em CIÊNCIAS ECONÔMICAS - BACHARELADO pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2002). Especialização em Gestão Pública pela Universidade Federal do Pará. Atualmente é Assistente Técnico de Planejamento e Controle do INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - SR-10/SC. Foi Superintendente Substituta da Superintendência Regional do INCRA no Paraná - 2016/2018. Mestranda em Planejamento e Governança Pública - UTFPR

Christian Luiz da Silva, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Coordenador adjunto dos programas acadêmicos da área de Planejamento Urbano e Regional e Demografia da CAPES (2018-2019) e Coordenador da Área de Ciências Sociais Aplicadas da Fundação Araucária (2017-2019). Professor Associado III da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Professor permanente do mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação de Tecnologia e Sociedade (PPGTE), do Programa de Pós-graduação em Planejamento e e Governança Pública (mestrado e doutorado profissional) e do mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR). Professor visitante da Universidade Sapienza de Roma (2019). Membro efetivo do Observatório da Política Nacional de Resíduos Sólidos e do Observatório das Metrópoles. Graduado em economia, mestre e doutor em engenharia de produção e pós-doutor em administração pela USP. Ganhador do Prêmio Paraná de Economia em 1999, 2002, 2005, 2007 e 2009 e 2010. Escolhido pelos economista como Economista do Ano (2010) na categoria acadêmica, por sua trajetória e atuação na área. Presidente do Conselho Regional de Economia - 6a. Região/ Paraná em 2005. Foi coordenador Adjunto dos Programas Profissionais de pós-graduação da Capes na área de Planejamento Urbano e Regional e Demografia da CAPES (2013-2018). Líder do grupo de pesquisa em Políticas Públicas e Dinâmica de Desenvolvimento Territorial (PD2T) da UTFPR. Desenvolve pesquisas relacionadas a política e gestão pública para o desenvolvimento local sustentável. Possui 15 livros publicados sobre o tema. Pesquisador do CNPq e da Fundação Araucária. 

Referências

ENAP – ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, 2018; GONÇALVES, A. D. O.; ANTUNES, M. C.; & OLIVEIRA, A. B. S., 2013;

IRITANI, D.R; MORIOKA, S.N; CARVALHO, M. M. DE; OMETTO, A. R., 2015;

CARVALHO, M. M.; et al, 2005; CARBONE, P. P., 2000; MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.M., 2003; SPAROVEK, G. (Org.), 2003.

Downloads

Publicado

22-07-2020

Como Citar

FIGUEREDO, C.; SILVA, C. L. da. Política de Reforma Agrária e o Processo de Titulação no Incra: Uma Análise na Superintendência de Santa Catarina/Agrarian reform policy and the titling process at Incra: an analysis at the Santa Catarina Superintendence. Informe GEPEC, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 275–296, 2020. DOI: 10.48075/igepec.v24i2.24827. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/24827. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos