A DINÂMICA DE OCUPAÇÃO DO ESPAÇO NATURAL PELO PROCESSO DE EXPANSÃO DA SOJICULTURA NO BRASIL The dynamics of occupation of the natural area by the process of expansion of soyculture in Brazil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v25i1.25405

Palavras-chave:

Desenvolvimento Regional, Regiões produtoras, Sojicultura

Resumo


O trabalho apresenta resultados da expansão da soja no Brasil com o objetivo de descrever o processo de expansão desta cultura nas principais regiões produtoras do território brasileiro. Para isso foram utilizadas fontes secundárias de área colhida e volume de produção, a partir de dados do SIDRA/IBGE. Os principais resultados indicam que o Rio Grande do Sul e o Paraná foram os estados líderes na produção da soja no país até meados de 1990. Nos anos 2000 a hegemonia passa a ser assumida pela Região Centro-Oeste, com destaque para o Mato Grosso, que se torna o estado brasileiro com maior área e volume de produção de soja, mas igualmente ganhando espaço em outros estados das Regiões Norte e Nordeste. Os estados do Paraná e Rio Grande do Sul se mantêm, respectivamente, como segundo e terceiro maiores produtores de soja no país.

 

Biografia do Autor

David Basso, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (unijui)

Doutor em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí). 

Dilson Trennepohl, Agropohl: Agronegócios Trennepohl Ltda

Doutor em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Sócio proprietário da Agropohl Agronegócios Trennepohl Ltda.

Eilamaria Libardoni Vieira, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí)

Doutoranda em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí). Professora da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí).

Jose Valdemir Muenchen, Doutorando em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutorando em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul 

Referências

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Cadeia produtiva da soja. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria de Política Agrícola, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura; coordenador Luiz Antonio Pinazza. – Brasília: IICA: MAPA/SPA, 2007. 116 p. (Agronegócios; v. 2)

CARDOZO, S. A. Comércio internacional, estrutura produtiva industrial, emprego e renda nas macrorregiões brasileiras (2004-2014). São Paulo, Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 20, n.2, p.401-420, Mai-Ago, 2018.

COY, M. Sob o Domínio do Agronegócio: Uma Introdução ao Tema desta Coletânea. In: COY, M.; BARROZO, J. C.; SOUZA, E. S. Estratégias de expansão do agronegócio em Mato Grosso: os eixos da BR-163 e da BR-158 em perspectiva comparativa. Brasília, Editora IABS, 2020, p. 13-23.

DELGADO, G. C. Especialização primária como limite ao desenvolvimento. Desenvolvimento em Debate. v.1, n.2, p.111-125, janeiro–abril e maio–agosto 2010.

FERRERA DE LIMA, J. O espaço e a difusão do desenvolvimento regional. In: PIACENTI, C.. FERRERA DE LIMA, J.; EBERHARDT, P.H.C. Economia & Desenvolvimento Regional. Foz do Iguaçu: Parque Itaipu , p. 15-40, 2016.

MACEDO, F. C. Inserção comercial externa e dinâmica territorial no Brasil. Santa Cruz do Sul, REDES, v. 15, n. 3, p. 89 - 114, set/dez. 2010.

MOREIRA, C.; MAGALHÃES, E. S. Um novo padrão exportador de especialização produtiva? Considerações sobre o caso brasileiro. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, n. 38, p. 1-17, junho 2014

NORTH, D. C. Location theory and regional economic growth. Journal of Political Economy, Chicago, III., US: University of Chicago Press, n. 43, p. 291, jun 1955. (versão em português em SCHWARTZMAN, 1977).

NORTH, D. C. Agriculture in regional economic growth. Journal of Farm Economics, Lancaster, Pa., US: American Farm Economic Association, v.4, n.5, p. 333, dec 1959. (versão em português em SCHWARTZMAN, 1977).

PAIVA, C. A. Por que alguns municípios gaúchos crescem tanto e outros tão pouco? Um estudo sobre a evolução das desigualdades territoriais no RS entre 1970-2000. Porto Alegre: FEE, 2008. 30 p.: tab. (Textos para Discussão FEE; n. 35).

RUBIN, L.; WAQUIL, P. Estrutura Exportadora do Agronegócio e Impactos Socioeconômicos para os Países do Cone Sul. Piracicaba, Revista de Economia e Sociologia Rural, Vol. 51, Nº 1, p. 137-160, Jan/Mar 2013

TRENNEPOHL, D. O processo de desenvolvimento recente da agropecuária gaúcha. Ijuí: Ed. UNIJUI, 1997. 168p. Dissertação de Mestrado.

SCHWARTZMAN, J. (Org.). Economia regional: textos escolhidos. Belo Horizonte: CEDEPLAR, 1977.

SIDRA/IBGE - Banco de Dados Agregados. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br>. Acesso em março 2018.

ZARTH, P. História agrária do Planalto Gaúcho 1850 – 1920. Ijuí: Ed. UNIJUI, 1997. 208p. Coleção Ciências Sociais.

Downloads

Publicado

07-01-2021

Como Citar

BASSO, D.; TRENNEPOHL, D.; VIEIRA, E. L.; MUENCHEN, J. V. A DINÂMICA DE OCUPAÇÃO DO ESPAÇO NATURAL PELO PROCESSO DE EXPANSÃO DA SOJICULTURA NO BRASIL The dynamics of occupation of the natural area by the process of expansion of soyculture in Brazil. Informe GEPEC, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 164–184, 2021. DOI: 10.48075/igepec.v25i1.25405. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/25405. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos