TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O MODELO ZONA FRANCA DE MANAUS E A 4ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL / Theories of regional development: the Manaus free zone model and the 4th industrial revolution

Autores

  • Michele Lins Aracaty e Silva Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Faculdade de Estudos Sociais (FES) Departamento de Economia e Análise (DEA) https://orcid.org/0000-0002-8939-3220
  • Mauro Maurício Barbosa Lucas Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Departamento de Economia e Análise
  • Marcílio Lima de Oliveira Universidade Estadual do Oeste do Paraná- Campus Toledo (UNIOESTE/TOLEDO) https://orcid.org/0000-0001-6948-9615

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v25i2.26512

Palavras-chave:

Desenvolvimento Regional, Zona Franca de Manaus, Revolução Industrial

Resumo


Desde a sua concepção, idealização, ampliação e reformulação, o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) já passou por pelo menos cinco fases se analisado com base nas Teorias do Desenvolvimento Regional. Estas, foram moldadas levando-se em consideração as transformações econômicas mundiais e se reestruturaram formando os grupos de teorias.  Para efeito didático, este trabalho terá como base o terceiro grupo de Teorias de Desenvolvimento Regional. Além disso, a disseminação de um novo paradigma industrial também será abordado neste trabalho, trata-se da 4ª Revolução Industrial ou Indústria 4.0. Assim, temos como objetivo analisar o modelo ZFM na 4ª Revolução industrial, baseando-se nas teorias do desenvolvimento regional. Para tanto, foi feito um estudo bibliográfico e documental com o uso do método descritivo e explicativo. Por fim, pode-se dizer que já é notório a adequação das indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM) dentro desse novo conceito de 4ª RI ou Indústria 4.0.

Biografia do Autor

Michele Lins Aracaty e Silva, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Faculdade de Estudos Sociais (FES) Departamento de Economia e Análise (DEA)

Doutora em Desenvolvimento Regional, Economia e Meio Ambiente pela Universidade de Santa Cruz do Sul - (UNISC). Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Economista. Docente do Departamento de Economia e Análise da FES/ UFAM.

Mauro Maurício Barbosa Lucas, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Departamento de Economia e Análise

Bacharel em Ciências Econômica (UFAM)

Marcílio Lima de Oliveira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná- Campus Toledo (UNIOESTE/TOLEDO)

Doutorando em Desenvolvimento Regional e Agronegócio na Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE 

Referências

AMARAL FILHO, Jair. Endogeneização no Desenvolvimento Econômico Regional e Local. Planejamento e Políticas Públicas - IPEA, nº 23, p. 261-287, 2001.

AZEVEDO, Marcelo Teixeira. Transformação Digital na Indústria: Indústria 4.0 e a Rede de Água Inteligente no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em Ciências). Universidade de São Paulo – USP, São Paulo. 2017.

AZEVEDO, Nelson. Zona Franca de Manaus: Indústria 4.0 Caminha a Passos Largos. 2019. Disponível em: http:// www.amazonasatual.com.br. Acesso em: 08 de jan. 2021.

CARDOSO, Daniel Monte. Os Dilemas do Desenvolvimento da Amazônia em Perspectiva Histórica. 2011. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas). Universidade Estadual de Campinas- UNICAMP, Campinas. 2011.

COLTRE, Juliana; MARTINS, Luís Marcelo. A indústria 4.0 na Gestão Estratégica: Desafios e Oportunidades para as Empresas Brasileiras. Revista Terra e Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, v. 34, n. especial, p.110-128, 2018.

COSTA, José Silva; NIJKAMP, Peter. Compêndio de Economia Regional. Lisboa: Principia, 2005. 888p.

FIRJAN. Indústria 4.0. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: http://www.firjan.com.br. Acesso em: 08 dez. 2020.

FOCHEZATTO, Adelar. Desenvolvimento Regional: Novas Abordagens para Novos Paradigmas Produtivos. O Ambiente Regional: três décadas de economia gaúcha, Porto Alegre, v.1, p. 160-193, 2010

FUINI, Lucas Labigalini. Estudo do Mercado de Trabalho em Arranjo Produtivo Local (APL): Território e Produção Cerâmica em Santa Gertrudes/SP. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, p. 75-85, 2008.

GARCIA, Renato. Economias Externas e Vantagens Competitivas dos Produtores em Sistemas Locais de Produção: As Visões de Marshall, Krugman e Porter. Revista Ensaios Fundação de Economia e Estatística – Siegfried Emanuel Heuser, Porto Alegre, v. 27, n. 2, p. 301-324, 2006.

IDESAM. Programa de Aceleração da PPA Divulga Negócios Selecionados para a Turma de 2020. Disponível em: http://www.idesam.org. Acesso em: 25 dez. 2020.

KELLER, Paulo Fernandes. Clusters, Distritos Industriais e Cooperação Interfirmas: uma revisão da literatura. Revista Economia e Gestão, v. 8. n. 16, p. 30-48, 2008.

KRUGMAN, Paul. Increasing Returns and Economic Geography. Journal of Political Economy, Chicago, v. 99, n. 3, p. 483 - 499, 1991.

LEFEBVRE, Henri. Lógica Formal Lógica Dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. 154p.

MEDEIROS, Rodrigo Loureiro; SANTOS, Gustavo dos. Industrialização na Amazônia Brasileira. Revista de Desenvolvimento Econômico- RDE, Salvador, v. 12, n. 22, p. 97-112, 2010.

OLIVEIRA, Gilson Batista de; LIMA, José Edmilson de Souza. Elementos Endógenos do Desenvolvimento Regional: Considerações sobre o Papel da Sociedade Local no Processo de Desenvolvimento Sustentável. Revista da FAE, Curitiba, v. 6, n.2, p. 29-37, 2003.

PAULET, Jean-Pierre. A mundialização. Rio de Janeiro: FGV, 2009. 164p.

SANTIAGO, Sandro Breval. Polo Industrial de Manaus Conquista Grau de Maturidade e Prontidão da Indústria 4.0. Industria 4.0 Manufatura Avançada. 2019. Disponível em: http://www.industria40.ind.br. Acesso em: 09 jan. 2021.

SCOTT, Callan; STORPER, Michael. Indústria de Alta Tecnologia e Desenvolvimento Regional: Uma Crítica e Reconstrução Teórica. Revista Espaço e Debates, São Paulo, v.2, n. 25, p. 30-44, 1992.

SILVA, Harley. Cidades, Urbanização, Desenvolvimento na Amazônia: Notas para uma Interpretação Lefebvriana. In: COSTA, Geraldo M; COSTA, Heloisa S. M; MONTE-MÓR, Roberto L. de M. (Orgs). Teorias e Práticas Urbanas: Condições para a Sociedade Urbana. Belo Horizonte: Editora C/ Arte, 2015. 556p.

SUFRAMA. Modelo Zona Franca de Manaus. O que é o Projeto ZFM? 2019. Disponível em: http://www.suframa.gov.br. Acesso em: 05 dez. 2020.

UDERMAN, Simone. Padrões de Organização Industrial e Políticas de Desenvolvimento Regional: Uma Análise das Estratégias de Industrialização na Bahia. 2006. Tese (Doutorado em Administração) Escola de Administração-UFBA, Salvador. 2006.

VERGARA, Sylvia. Métodos de Pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas, 1997. 288p.

ZANON, Sibélia. Indústria 4.0 chega à Amazônia: Projeto quer Salvar a Floresta Levando Tecnologia de Ponta. 2020. Disponível em: http://brasil.mongabay.com. Acesso em: 09 jan. 2021.

Downloads

Publicado

18-06-2021

Como Citar

SILVA, M. L. A. e; LUCAS, M. M. B.; OLIVEIRA, M. L. de. TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O MODELO ZONA FRANCA DE MANAUS E A 4ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL / Theories of regional development: the Manaus free zone model and the 4th industrial revolution. Informe GEPEC, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 107–124, 2021. DOI: 10.48075/igepec.v25i2.26512. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/26512. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos