PERFIL DA MOBILIDADE LABORAL INTER E INTRAMUNICIPAL NO BRASIL NOS ANOS DE 2000 E 2010 / Profile of inter and intra city labor mobility in Brazil in the years 2000 and 2010

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v25i2.26535

Palavras-chave:

Mobilidade intermunicipal, Mobilidade intramunicipal, Perfil, Trabalho, Brasil

Resumo


Analisar o perfil sociodemográfico, ocupacional e econômico dos envolvidos na mobilidade intermunicipal e intramunicipal no Brasil é o intuito principal deste estudo. Isto porque, as pesquisas nacionais têm se limitado ao estudo do fluxo pendular, em áreas metropolitanas. Portanto os dados dos Censos Demográficos 2000 e 2010, mensurado através do modelo logístico revela em ambos os anos que trabalhadores intermunicipais, em geral, são homens, entre 25 a 34 anos, com maior chance de ser preto, solteiro, mora no urbano, trabalhando com carteira assinada, no segmento dos serviços. Por outro lado, as diferenças existentes no perfil foram direcionadas para escolaridade, onde havia uma chance maior de sair do nível médio completo para superior completo, a chance aumenta para mobilidade ser no Nordeste em relação as demais, e ser maior nas áreas não metropolitanas, e por fim os trabalhadores intermunicipais aumenta a chance de ganhar entre 5 e 10 salários mínimos.

Biografia do Autor

João Gomes da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Doutorando em Demografia pelo Programa de Pós-Graduação em Demografia (PPGDem/UFRN) e Pesquisador do Observatório das Migrações no Estado do Ceará. Economista e Mestre pelo PPGDem.

Silvana Nunes de Queiroz, Universidade Regional do Cariri (URCA) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte PPGDem/UFRN)

Professora Adjunta do Departamento de Economia da Universidade Regional do Cariri (URCA) e do Programa de Pós-Graduação em Demografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Economista e Doutora em Demografia pela UNICAMP

Ricardo Ojima, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professor adjunto do Departamento de Ciências Atuariais e Demografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Programa de Pós-Graduação em Demografia (PPGDem/UFRN). Sociólogo e Doutor em Demografia pela UNICAMP.

Referências

ARANHA, V. mobilidade intermunicipal na Metrópole Paulista. São Paulo em Perspectiva, v. 19, p. 96-109, 2005.

BAENINGER, R. Expansão, Redefinição ou Consolidação dos Espaços da Migração em São Paulo? Análises a partir dos primeiros resultados do Censo 2000. In: Anais do XIII Encontro Nacional de Estudos Populacionais – ABEP, Ouro Preto, 2002.

BELL, M; WARD, G. Comparing temporary mobility with permanente migration. Tourism Geographies, v. 2, p. 87-107, 2000.

CACCIAMALI, M. C; HIRATA, G. I. A Influência da Raça e do Gênero nas Oportunidades de Obtenção de Renda - Uma Análise da Discriminação em Mercados de Trabalho Distintos: Bahia e São Paulo. Estudos Econômicos (São Paulo. Impresso), São Paulo, v. 35, n.Nº 4, p. 767-795, 2005.

CARTA, F; PHILIPPIS, M. You’ve come a long way, baby Husbands’ cointramunicipaluting time and Family labour supply, Regional Science and Uban Economics, v. 69, p. 25-37, 2018.

CHAPMAN, M; PROTHERO, M. Circulation in Third World countries. Londres: Routledge & Kegan Paul, 1985.

CHISWICK, B. Are Immigrants favorably self-selected? American Economic Review, v.89, maio, 1999.

COURGEAU, D. Méthodes de Mesure de la Mobilité Spaciale: migration internes, mobilité temporaire, navettes. Paris: L’Institut National D’Estudes Démographiques, 1988.

COSTA, M. O. Emprego formal no Ceará: um enfoque regional. Fortaleza: IDT, 97p. 2009.

CUNHA, J. M. P. Mobilidade populacional e expansão urbana: o caso da Região Metropolitana de São Paulo. 1994. Tese (Doutorado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1994.

DEDECA, C. S; CUNHA, J. M. P. Migração, trabalho e renda nos anos 90: o caso da RMSP, Revista Brasileira de Estudos Populacionais – REBEP, campinas, v. 21, n. 1, p 49-66, 2004.

DEDECA, C. S; TROVÃO, C. J. B. M; SOUZA, L. F. Desafios do crescimento brasileiro. Dossiê Desenvolvimento e inovação. Novos estudos, CEBRAP, 2014, pp. 23-41.

DOTA, E. M; QUEIROZ, S. N. Migração interna em tempos de crise no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR), v. 21, p. 415-430, 2019.

FERREIRA, A. A. Ensaios sobre a migração de retorno interestadual no Brasil, 111f, Dissertação (Mestrado em economia), Universidade Federal da Paraíba, 2012.

FREY, H. O processo de Ocupação do Espaço Urbano na Cidade de Sorocaba e sua região, 2010. f. 164, Dissertação (Mestrado em Demografia), Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), 2010.

FURTADO, A. Desemprego entre jovens: situação do Brasil e lições da experiência internacional. Estudo Técnico, Câmara dos Deputados, Brasília, julho 2016.

GALVAO, T. L; QUEIROZ, S. N. Retrato do desemprego juvenil no Brasil e no Ceará nos anos de 2004 e 2014. Carta Social e do Trabalho, v. 36, p. 46-61, 2017.

GAUDEMAR, J. Mobilidade do trabalho e acumulação do capital. Lisboa, Estampa 1997.

GEMENNE, F. Why the numbers don’t add up: A review of estimates and predictions of people displaced by environmental changes. Global Environmental Change, v. 21, n. 1, p.41–49, 2011.

GESLIN, S. V; RAVALET, El. Determinants of extreme cointramunicipaluting Evidence from Brussels Geneva and Lyon. Journal of Transport Geography. V.54, june 2016. Pages 240-247.

GOMES, D. C. Estrutura produtiva e emprego industrial no Brasil nos anos 90. 226 F, Tese (Doutorado em Economia), Universidade Estadual de Campinas – Instituto de Economia, Campinas, SP. 2009.

GONÇALVES, M. F; MONTE, P. A. A importância da experiência profissional na admissão e na disparidade salarial: um estudo para o mercado de trabalho formal do Nordeste. Revista Economia e Desenvolvimento, v.10, n.1, p. 131-168, Recife, 2011.

JARDIM, A. P; ERVATTI, L. Migração Pendular Intrametropolitana no Rio de Janeiro: A condição de renda das pessoas que trabalham ou estudam fora do município de residência em 1980 e 2000. In: Anais, XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP, realizado em Caxambu – MG, 2006.

LEE, E. A theory on migration demography, v. 3, n. 1, p.47-57, 1966.

LUNDHOLM. E. Interregional Migration Propensity and Labour Market Size in Sweden, 1970–2001, Regional Studies, 44:4, 455-464, 2010.

MARANDOLA JR, E. Habitar em risco: mobilidade e vulnerabilidade na experiência metropolitana. Tese de Doutorado/IGE, Universidade Estadual de Campinas, fevereiro de 2008.

MARANDOLA JR, E; OJIMA, R. Pendularidade e vulnerabilidade na Região Metropolitana de Campinas: repercussões na estrutura e no habitar urbano. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR), v. 16, p. 185-204, 2014.

OJIMA, R. Análise comparativa da dispersão urbana nas aglomerações urbanas brasileiras: elementos teóricos e metodológicos para o planejamento urbano e ambiental. 2007. 166f. Tese (Doutorado em Demografia). Universidade Estadual de Campinas, 2007.

OJIMA, R; MONTEIRO, F. F; NASCIMENTO, T. C. L. Deslocamentos pendulares e o consumo do espaço: explorando o tempo de deslocamento casa-trabalho. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 36, p. 133-147, 2015.

OJIMA, R; SILVA, R. B. O “Conceito” de Cidade-Dormitório na Urbanização Brasileira: Consensos e Contradições. In: Anais, X Simpósio Nacional de Geografia Urbana. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2007.

QUEIROZ, V. S; RAMALHO, H. M. B. Migração interestadual de retorno e autosseleção: evidências para o Brasil. Pesquisas e Planejamento Econômico (PPE), v.41, n. 3, p. 369-396, 2011.

QUEIROZ, S. N. Migrações, retorno e seletividade no mercado de trabalho cearense. Tese de Doutorado. 2013. IFCH/UNICAMP, 2013.

SILVA, J. G; QUEIROZ, S. N; SIDRIM, R. M. S. Movimento pendular na Região Metropolitana do Cariri (RMC), Anais, X Encontro Nacional Sobre Migrações, p. 71-88 . In: São Paulo: Blucher, 2017.

SILVA, J. G; NUNES, E. S; QUEIROZ, S. N. Brasil: Migração inte-regional e intra-regional de retorno (1986/91, 1995/00 e 2005/10), Revista de Desenvolvimento Econômico – RDE, v.2, n.40, 2018. p 192-211.

SILVA, J. G. Características da mobilidade inter e intramunicipal por motivo de trabalho: evidências para o Brasil. 93F. Dissertação (Mestrado em Demografia), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.

SILVA, E. T. Estrutura e Mobilidade Espacial nas Metrópoles. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano) em Planej. Urbano, 2012.

SILVA, P. S; RODRIGUES, F. D. M; ANDRADE NETO, A; QUEIROZ, S. N. Mulheres Bancárias no Mercado de Trabalho Brasileiro. Revista da ABET (ONLINE), v. 17, p. 135-153, 2018.

SILVA FILHO, L. A; QUEIROZ, S. N; REMY, M. A. P. Aguiar. Indústria de Transformação: Localização e Emprego Formal nos Estados do Nordeste, 1998/2008. Informe Gepec, Toledo, v. 15, número especial, p. 162-183, 2011.

STOJANOV, R; NOVOSAK, R. (eds). Migration, Development and Environment: Migration Processes from the Perspective of Environmental Change and Development Approach at the Beginning of the 21st Century. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2008.

STAMM, C.; FERRERA DE LIMA, J. ; SANTOS, M. S. Polarização e população: apontamentos teóricos. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, v. 39, n. 1, p. 33-41, 1 jan. 2017.

STAMM, C. Determinantes do movimento de trabalhadores pendulares na aglomeração urbana do Nordeste do Rio Grande do Sul: uma análise a partir dos transportes coletivos (Tese de Doutorado em Planejamento Urbano e Regional).

ZELINSKY, W. The hypothesis of the mobility transition, In. Geographical Review, v. 6, n. 2, 1971.

Downloads

Publicado

18-06-2021

Como Citar

SILVA, J. G. da; QUEIROZ, S. N. de; OJIMA, R. PERFIL DA MOBILIDADE LABORAL INTER E INTRAMUNICIPAL NO BRASIL NOS ANOS DE 2000 E 2010 / Profile of inter and intra city labor mobility in Brazil in the years 2000 and 2010. Informe GEPEC, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 125–144, 2021. DOI: 10.48075/igepec.v25i2.26535. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/26535. Acesso em: 23 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos