UM ESTUDO SOBRE A AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE AUGUSTINÓPOLIS – TOCANTINS / A study on family agriculture in the municipality of Augustinópolis at Tocantins State in Brazil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v25i2.26941

Palavras-chave:

Gestão, Desenvolvimento Regional, Agricultura familiar.

Resumo


O objetivo da pesquisa é estudar os fatores que viabilizam as práticas da agricultura familiar na cidade de Augustinópolis (TO). Desse modo, emprega-se uma pesquisa de abordagem quantitativa de natureza descritiva. A coleta de dados se deu no período de 16 a 20 de outubro de 2019 por meio da aplicação de formulários estruturados à agricultores familiares e utilizou-se como procedimentos de análises dos dados, a estatística descritiva, Alpha de Cronbach e KMO e Análise Fatorial. Pode-se concluir, portanto, que a agricultura familiar do município de Augustinópolis (TO) se apresentou como uma atividade com grande potencial de melhoria de qualidade de vida dos participantes da pesquisa, mas que precisam superar os conflitos que impactam nas dificuldades quanto ao apoio técnico, político e à participação em programas, além da falta de comunicação e orientação para aquisição de crédito para melhor atuarem em sua profissão e adquirirem insumos para alavancar a produção.

Biografia do Autor

Jucicléia Teodoro de Lima Izidoro, Universidade de Taubaté

Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté

Edson Aparecida de Araujo Querido Oliveira, Universidade de Taubaté

Coordenador do Programa de pós-graduação em Desenvolvimento Regional na Universidade de Taubaté.

Marcela Barbosa de Moraes, Universidade de Taubaté

Doutora em Administração pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Professora do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional na Universidade de Taubaté (UNITAU).

Referências

ABRAMOVAY, R. Agricultura familiar e reforma agrária. In: Estudo da Dimensão Territorial do PPA. Brasília: CGEE, 2006.

BARROS, R. P. Desigualdade de renda no Brasil. Brasília: IPEA, 2007.

CAMARGO, R. S.; MEDINA, G. The effects of the territorial policy on social relationships of family farmers in the Vale do Rio Vermelho citzenship territory, in Goiás, Brazil. Interações (Campo Grande), v. 17, n. 1, p. 54-65, 2016.

CARNIELLO, M. F.; OLIVEIRA, E. A. A. Q. Estudos de gestão e desenvolvimento regional. Rio de Janeiro: Oficina de Livros, 2010.

CARNIELLO, M. J.; OLIVEIRA.E. A. A. Q.; SOERGER, E. M. Arranjos produtivos locais e suas influências no desenvolvimento da economia regional. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional. UNITAU, 2014.

CASSIOLATO, J. E.; LASTRES, H. M. M. O foco em Arranjos Produtivos e inovativos locais de micro e pequenas empresas. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2005.

COSTA, S.; MARINELO, S. O visível e o invisível da agricultura urbana em São José dos Campos, SP. Revista De Geografia E Ordenamento Do Território, v. 16, p. 99-123, 2019.

DALLABRIDA, V. R. Governança Territorial e Desenvolvimento: uma introdução ao tema. In: DALLABRIDA, Valdir Roque (Org.). Governança Territorial e Desenvolvimento: Descentralização Político-Administrativa, Estruturas Subnacionais de Gestão do Desenvolvimento e Capacidades Estatais. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2011.

DALLABRIDA, V. R. Governança ou Governança Territorial? Uma aproximação ao estado da arte, desafios da sua prática e um propósito de substantivação. In: Encontro Nacional de Pesquisadores em Gestão Social (ENAPEGS), 7., Belém, Pará, 27-29 maio 2013 Belém. Anais Eletrônicos... Belém: UNAMA, 2013.

FURTADO, C. Os desafios da nova geração. Revista Econômica Política, vol. 24, n. 4. São Paulo, 2004.

HAIR JR., J.F.; WILLIAM, B.; BABIN, B.; ANDERSON, R.E. Análise multivariada de dados. 6.ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2017). Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/.../agropecuaria/censoagro/2006/default.sh. Acesso em: 18 de maio de 2018.

MORAES, M. B, LUCAS, H. A. UM ESTUDO SOBRE AS DIMENSÕES DE CIDADES INTELIGENTES EM TAUBATÉ – SpuV. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional G&DR. V. 15, N. 2, Edição Especial, P. 66-76, mar/2019.

NASCIMENTO, D. T. Programa de aquisição de alimentos (PAA): proposta de modelo de avaliação de satisfação (MAS) dos agricultores familiares sobre os aspectos operacionais e socioeconômicos. 2015.

OLIVEIRA, E. A. A. Q.; BENATI, M. A. F. N. O.; MORAES, M. B. . Identidade Territorial e Agricultura Familiar no Município de Rolim de Moura (RO). REDES (SANTA CRUZ DO SUL. ONLINE), v. 23, p. 291-316, 2018.

PECQUEUR, B. O desenvolvimento territorial: uma nova abordagem dos processos de desenvolvimento para as economias do sul. Raízes, Florianópolis, v. 24, n.1-2, p. 10-22, 2005.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: Métodos e Técnicas. 3.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SELL, C. L.; VIRGOLIN, I. W. C.; SILVA, E. T.; NEUBAUER, V. S. REVISTA DI@LOGUS ISSN 2316-4034 – Volume 3 nº 1. Agricultura Familiar: um estudo sobre as iniciativas de economia solidária do município de cruz alta, 2014.

TERLUIN, I. J. Differences in economic development in rural regions of advanced countries: an overview and critical analysis of theories. In: Journal of Rural Studies. Oxford, v. 19, p. 327-344, 2003.

VIEIRA, E. T.; SANTOS, M. J. As ferramentas quantitativas e qualitativas na análise histórica do desenvolvimento regional: o Vale do Paraíba de 1970-2000. Diálogos (Maringá), v. 17, p. 279-307, 2013.

Downloads

Publicado

18-06-2021

Como Citar

IZIDORO, J. T. de L.; OLIVEIRA, E. A. de A. Q.; MORAES, M. B. de. UM ESTUDO SOBRE A AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE AUGUSTINÓPOLIS – TOCANTINS / A study on family agriculture in the municipality of Augustinópolis at Tocantins State in Brazil. Informe GEPEC, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 145–163, 2021. DOI: 10.48075/igepec.v25i2.26941. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/26941. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos