Produção de flores tropicais na Zona da Mata de Pernambuco: uma nova alternativa de diversificação após a crise da agroindústria canavieira

Autores

  • Reginaldo José Carlini Junior
  • Waldeck Lisboa Filho

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v7i2.290

Resumo


Este artigo busca compreender a importância de se identificar alternativas de diversificação para a Zona da Mata do Estado de Pernambuco. A principal fonte econômica desta região é a agroindústria canavieira. No entanto, esta atividade vem perdendo dinamismo com o encerramento das atividades de um grande número de unidades produtoras de açúcar e álcool, agravando a situação de pobreza de milhares de pessoas que vivem nesta região. A pesquisa exploratória foi o método escolhido para a condução do artigo, sendo utilizado como fontes de coleta de dados o estudo de caso, a pesquisa bibliográfica e a documental. Diante do quadro atual da Zona da Mata, é importante a diversificação econômica paralelamente à cultura da cana-de-açúcar que mesmo em declínio ainda é a principal fonte geradora de emprego e renda da região da Mata. Um dos setores que vêm se expandindo nesta localidade é o de produção de flores tropicais. Atualmente, Pernambuco é o principal produtor destas espécies do Brasil. Os resultados obtidos demonstraram que por ter clima e solo favoráveis para o seu cultivo, esta atividade poderá ser uma alternativa de diversificação para a Zona da Mata do Estado.

Downloads

Publicado

24-04-2007

Como Citar

JUNIOR, R. J. C.; FILHO, W. L. Produção de flores tropicais na Zona da Mata de Pernambuco: uma nova alternativa de diversificação após a crise da agroindústria canavieira. Informe GEPEC, [S. l.], v. 7, n. 2, 2007. DOI: 10.48075/igepec.v7i2.290. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/290. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos