Da formação do Território ao Estado do Iguaçu

Autores

  • Isa Marta Batisti
  • Edson Belo Clemente de Souza

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v8i2.313

Resumo


A criação de novos territórios, que ocorreu em várias regiões do país no início do século XX, foi decorrente de ações políticas que visavam promover o desenvolvimento econômico e social e proteger as fronteiras nacionais. Seguindo esse pensamento, o governo de Getúlio Vargas criou o Território Federal do Iguaçu (TFI), a partir do desmembramento das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná e Oeste de Santa Catarina, que foi consubstanciado em 13 de setembro de 1943. A criação do TFI tinha como principal objetivo explorar os recursos da região em questão, já que o país, neste período, apresentava um significativo crescimento econômico, procurando assim, explorar melhor os recursos de seus territórios. Atualmente, quando cogitada a idéia do retorno do TFI ou do Estado do Iguaçu, o assunto contextualiza-se em uma nova realidade, pois tanto o país quanto a região em questão estão inseridos em outra realidade política e econômica – neoliberalismo –, na qual a concorrência e a dependência entre os países – mercados – torna-se cada vez mais forte. Assim, a criação de um novo território, implicará na reterritorialização da região Oeste Paranaense, que poderá significar desdobramentos imensuráveis tanto no aspecto político, como também econômico, social e cultural dos espaços envolvidos.

Downloads

Publicado

24-04-2007

Como Citar

BATISTI, I. M.; SOUZA, E. B. C. de. Da formação do Território ao Estado do Iguaçu. Informe GEPEC, [S. l.], v. 8, n. 2, 2007. DOI: 10.48075/igepec.v8i2.313. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/313. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos