Análise das feiras livres como alternativa de distribuição de frutas, legumes e verduras (FLV)

Autores

  • Ana Lívia Cazane
  • João Guilherme de Camargo Ferraz Machado
  • Fábio Fontolan Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v18i1.7355

Palavras-chave:

Feiras livres, FLV, Hábitos de consumo, Perfil do consumidor, Agronegócio

Resumo


O objetivo da pesquisa foi analisar o comportamento do consumidor de FLV nas feiras livres da cidade de Tupã-SP. Para isso, foram identificados o perfil demográfico e socioeconômico e os hábitos de consumo dos frequentadores das feiras livres e verificada a influência dos fatores sociais e pessoais sobre o comportamento desses consumidores. Foram entrevistadas 227 pessoas, definidas por amostragem não probabilística e de conveniência, distribuídas proporcionalmente entre as feiras. Verificou-se que o comportamento de compra dos consumidores de FLV é influenciado por fatores sociais (família e amigos) e pessoais (sexo, idade, renda familiar, grau de instrução e estado civil). A baixa fidelidade dos consumidores evidencia a necessidade de ações que valorizem as vantagens de se comprar em feiras livres, quando comparados a outros locais. Os resultados permitiram a compreensão do comportamento dos consumidores entrevistados, conduzindo à identificação de questões relacionadas ao desenvolvimento das feiras livres, fomentando a economia da cidade.

Downloads

Publicado

09-07-2014

Como Citar

CAZANE, A. L.; FERRAZ MACHADO, J. G. de C.; SAMPAIO, F. F. Análise das feiras livres como alternativa de distribuição de frutas, legumes e verduras (FLV). Informe GEPEC, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 119–137, 2014. DOI: 10.48075/igepec.v18i1.7355. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/7355. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos