ÍNDICES E INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE: UM DESAFIO CONTEMPORÂNEO E UMA INICIATIVA NO NORDESTE DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/ijerrs.v4i2.28956

Resumo


Este manuscrito apresenta uma pequena síntese do complexo desiderato de estabelecer índices e indicadores de sustentabilidade ou desenvolvimento sustentável. Iniciando pelo importante trabalho de Van Bellen, que inventariou especialistas em todo o mundo buscando destes os parâmetros julgados adequados para esta mensuração da sustentabilidade. Passando pelo exercício empreendido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, em diversos estudos e consequentemente documentos de divulgação. Chegando a Agenda 2030 e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável com suas metas norteadoras. Finalmente se apresenta uma iniciativa desenvolvida no Estado de Pernambuco, no Nordeste do Brasil, do Núcleo de Pesquisas Econômicas do Setor Público – NUPESP, que há quase duas décadas busca mensurar através do Índice das Pressões Antrópicas (IPA), Índice de Atenuação das Pressões Antrópicas pelos Governos Municipais (IAPAM) e mais recentemente o Índice de Sustentabilidade Local (ISL).

Biografia do Autor

Cristiano Corrêa, Núcleo de Pesquisas em Economia do Setor Público

Pesquisador Dr. do NUPESP e Profissional do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco

Downloads

Publicado

22-03-2022

Como Citar

CORRÊA, C. . ÍNDICES E INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE: UM DESAFIO CONTEMPORÂNEO E UMA INICIATIVA NO NORDESTE DO BRASIL . International Journal of Environmental Resilience Research and Science - IJERRS, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 1–12, 2022. DOI: 10.48075/ijerrs.v4i2.28956. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ijerrs/article/view/28956. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Edição especial - III Workshop RIPERC - artigos convidados