A ocorrência de historiotopônimos nas ruas de Marechal Cândido Rondon

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/odal.v0i0.27311

Palavras-chave:

Toponomástica, Historiotopônimos, Semântica do Acontecimento.

Resumo


Os topônimos podem revelar aspectos da cultura e da sociedade de uma localidade. Mediante isto, juntamente ao interesse em desvendar curiosidades acerca da nomeação das ruas de Marechal Cândido Rondon, município da região oeste do Paraná, objetivamos investigar acontecimentos e fatos que possam ter contribuído para a escolha dos historiotopônimos das ruas da cidade constituídas por datas, além de interpretar suas enunciações, que expressam preferência às datas selecionadas. Para isto, empregamos a abordagem qualitativa e as metodologias bibliográfica e documental, uma vez que realizamos revisão de literatura com pressupostos teóricos da Toponomástica (DICK, 1992; ISQUERDO, 1997; SEIDE, 2010; BRANDÃO & ABBADE, 2016), e da Semântica do Acontecimento (GUIMARÃES, 2002), a investigação e listagem dos historiotopônimos, bem como a coleta de informações históricas sobre a formação do município. Utilizamos um corpus formado por 14 historiotopônimos, dos quais 7 rememoram acontecimentos e comemorações nacionais, 4 estão vinculados a fatos e personalidades importantes da localidade, enquanto 3 não foram relacionados a nenhum acontecimento. Constatamos que a enunciação dos historiotopônimos nacionais está vinculada ao interesse em afirmar o município como pertencente à nação, enquanto os historiotopônimos relacionados a personalidades da história do município tinham a intenção de contribuir para caracterizá-lo como uma cidade alemã.  

Referências

Acontecimentos históricos do dia 9 de agosto. Memória Rondonense. Recuperado em 01 de fevereiro, 2021, de http://www.memoriarondonense.com.br/calendario-historico-single/08/9/.

Acontecimentos históricos do dia 25 de março. Memória Rondonense. Recuperado em 01 de fevereiro, 2021, de http://www.memoriarondonense.com.br/calendario-historico-single/03/25/.

Brandão, A. S. & Abbade, C. M. S. (2016) Os antropotopônimos na Bahia de Todos os Santos: uma análise social e linguística. Revista GTLex, 1(2), 312-325, recuperado em 08 de abril, 2021, de http://www.seer.ufu.br/index.php/GTLex/article/view/35159.

Carvalhinhos, P. de J., & Antunes, A. M. (2007). Princípios teóricos de toponímia e antroponímia: a questão do nome próprio. Cadernos do CNLF. Rio de Janeiro.

Chizzotti, A. (1998) Pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. São Paulo: Cortez.

Dick, M. V. P. A. (1992) Toponímia e antroponímia no brasil: coletânea de estudos. São Paulo: FFLCH-USP.

Faggion, C. M., Dal Corno, G. O. M. & Frosi, V. M. (2009) Topônimos de Bento Gonçalves: motivação e caracterização. MÉTIS: História e cultura, 7(13), 277-298, recuperado em 04 de abril, 2021, de http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/metis/article/view/704/510.

Faggion, C. M., Misturini, B., Dal Pizzol, E. V. Ideologias no ato de nomear: a toponímia revelando mudanças nas relações de poder de uma comunidade. ENTRELETRAS, Araguaína/TO, v. 4, n. 2, p. 10-30, ago./dez. 2013, recuperado em 22 de junho, 2021, de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/entreletras/article/view/987/526.

Frai, P. H. (2016). Motivação para a escolha de um segundo nome na antroponímia rondonense. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Sociedade). Cascavel: Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Guimarães, E. (2002). Semântica do Acontecimento. Campinas-SP: Pontes.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2020) Tabelas de estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2020. Rio de Janeiro, RJ: IBGE. Recuperado em 16 de abril, 2021, de https://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2020/estimativa_dou_2020.pdf.

Isquerdo, A. N. (1997) A toponímia como signo de representação de uma realidade. Fronteiras - Rev. História UFMS 1(2), 27-46, recuperado em 14 de abril, 2021, de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/FRONTEIRAS/article/view/12920/6281.

Kerkhoven, R. C. & Seide, M. S. (2018) Os nomes de edifícios em Marechal Cândido Rondon: estudo exploratório. Revista Linguasagem, 28(1), 365-387, ISSN: 1983-6988, recuperado em 12 de abril, 2021, de http://www.linguasagem.ufscar.br/index.php/linguasagem/article/view/378/223.

KRIPKA, R. M. L., SCHELLER, M. & BONOTTO, D. de L. (2015) Pesquisa documental na pesquisa qualitativa: conceitos e caracterização. Revista de Investigaciones UNAD, 14 (2), 55-73, recuperado em 12 de abril, 2021, de https://core.ac.uk/download/pdf/322589335.pdf.

Lista de ruas em Marechal Cândido Rondon. Ruas do Brasil. Recuperado em 29 de janeiro, 2021, de https://ruas-brasil.openalfa.com/marechal-candido-rondon.

Mendes, C. M., Souza, J. & Silva, S. M. R. D. (2020) A noção de acontecimento à luz da Análise do Discurso, da Semântica do Acontecimento e da Semiótica Tensiva. Linguagem em (Dis)curso – LemD, 20 (1), 179-195, recuperado em 14 de abril, 2021, de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/6667/4906.

Ruppenthal, D. S. (2021) Nomeação de escolas como homenagem à histórica local do município paranaense de Marechal Cândido Rondon. Onomástica desde América Latina, 2 (3), 154-176, ISSN 2675-2719. Recuperado em 12 de abril, 2021, de https://doi.org/10.48075/odal.v0i0.25692.

Seide, M. S. (2010). Nomes de lugares: o viés enunciativo e o viés onomástico. In: A. N. Isquerdo. As Ciências do Léxico: Lexicologia, Lexicografia, Terminologia, 117-133, recuperado em 03 de fevereiro, 2021, de http://www.letras.ufmg.br/padrao_cms/documentos/eventos/gtlex/viiengtlex/resumos_expandidos/marciaSipaviciusSEIDE.pdf.

Seide, M. S, & Lucas, P. (2018). Os topônimos comerciais da cidade de Naranjal, Paraguai. Confluência, 1(54), 164-195. doi:http://dx.doi.org/10.18364/rc.v1i54.238

Silva, B. N. & Seide, M. S. (2017) Desigualdade de gênero na toponímia: um estudo exploratório. Revista GTLex, 3(1), 133-145. ISSN: 2447-9551. DOI: 10.14393/Lex5-v3n1a2017-8.

Sousa, A. & Martins, R. M. (2017) A motivação toponímica na escolha dos nomes geográficos de origem indígena da zona rural da região do baixo Acre. Revista Tropos, 6(2), 1-16, recuperado em 14 de abril, 2021, de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/1291.

Tozoni-Reis, M. F. D. (2009) Metodologia da Pesquisa. (2a ed.) Curitiba: IESDE Brasil S.A.

Weirich, U. L. (2004) História e atualidades: perfil de Marechal Cândido Rondon. Marechal Cândido Rondon: Germânica.

Wolfart, C (2014). ACARPA e CLUBE 4-S: a modernização da agricultura em Marechal Cândido Rondon/PR (1960-1970). Revista Vernáculo, 34(1). DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rv.v0i34.37199.

Downloads

Publicado

25-08-2021

Como Citar

KISSLER, J. C.; SALVINI, L. M.; MARCZINSKI, N. H. A ocorrência de historiotopônimos nas ruas de Marechal Cândido Rondon. Onomástica desde América Latina, [S. l.], v. 2, n. 4, p. 110–129, 2021. DOI: 10.48075/odal.v0i0.27311. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/onomastica/article/view/27311. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Trabalhos