Utilização da própolis na saúde animal

Autores

  • E. C.T.M. Peixoto
  • R. C. Garcia
  • P. F. Domingues
  • R. O. Orsi

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v8i1.3828

Palavras-chave:

agroecologia, produção biodinâmica, orgânica

Resumo


A presença de agrotóxicos, hormônios e antibióticos nos alimentos, está se tornando proibitiva, o consumidor em diferentes paises, exige cada vez mais alimentos naturais e de melhor qualidade. Essa tendência é mundial e pode ser reconhecida nas diferentes cadeias produtivas, como a da carne, do leite, dos hortifrutigranjeiros, entre outras. Ao longo da história o homem aprendeu a utilizar produtos naturais e um dos produtos mais utilizados tem sido a própolis. Demonstrou-se resultados satisfatórios tanto na medicina humana como na veterinária. Efeitos leishmanicida, coccidiostático, sarnicida e anti-tumoral para tumor venéreo transmissível, foram relatados na Medicina Veterinária nos últimos anos. Além disso, ações antiprotozoária, antiviral, hepatoprotetora e citotóxica para células neoplásicas, também foram observadas. Sua atividade antibacterina e antiinflamatória foram extensivamente estudadas. A própolis não acarreta prejuízos ao organismo animal e a maioria dos compostos flavonóides é inócua quando adicionado à dieta humana, assim, tolerância e ausência de toxicidade conferem à própolis seu valor medicinal.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

PEIXOTO, E. C.; GARCIA, R. C.; DOMINGUES, P. F.; ORSI, R. O. Utilização da própolis na saúde animal. Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 8, n. 1, p. p. 05–24, 2000. DOI: 10.18188/sap.v8i1.3828. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/3828. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos