A pecuária de corte no Paraná – desenvolvimento, caracterização e o papel das pastagens

Autores

  • M. W. Canto
  • C. C. Jobim
  • M. S. Pagliarini
  • E. J. Pancera Júnior
  • A. Barth Neto
  • E. P. Introvini
  • P. R.L. Zanfolin
  • C. W. Ferreira
  • T. M. Mativi
  • G. M. Almeida
  • B. Vizzoto

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v9i3.5257

Resumo


Esta revisão procura analisar, para o caso do estado do Paraná, Brasil, o desenvolvimento  e as características da pecuária de corte, bem como a distribuição, o papel e o potencial produtivo das pastagens. As alterações nas áreas de pastagens são discutidas. A pecuária de corte no Paraná está baseada quase que no uso  exclusivo de pastagens utilizadas sob pastejo. O clima no estado é o determinante para a ampla adaptação e a maior utilização de gramíneas que crescem nas estações da primavera e verão. As gramíneas forrageiras, além de prover alimento (pasto, feno, silagem) para a indústria bovina,  apresentam importante papel paisagístico, na manutenção da flora campestre e na conservação do solo e da vida selvagem. O potencial de produção animal de forrageiras de verão e de inverno utilizadas de modo intensivo é alto. Muitas pesquisas com pastagens devem ainda ser realizadas. O reconhecimento do papel e do potencial das pastagens é de suma importância para o desenvolvimento da pecuária de corte desse estado do Brasil.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

CANTO, M. W.; JOBIM, C. C.; PAGLIARINI, M. S.; PANCERA JÚNIOR, E. J.; BARTH NETO, A.; INTROVINI, E. P.; ZANFOLIN, P. R.; FERREIRA, C. W.; MATIVI, T. M.; ALMEIDA, G. M.; VIZZOTO, B. A pecuária de corte no Paraná – desenvolvimento, caracterização e o papel das pastagens. Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 9, n. 3, 2000. DOI: 10.18188/sap.v9i3.5257. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/5257. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Científicos