Caracterização silvicultural da canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert)

Autores

  • Iris Cristina Bertolini
  • Eleandro José Brun
  • Aline Bernarda Debastiani

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v14i2.9842

Palavras-chave:

espécie nativa, silvicultura, germinação, exigência nutricional

Resumo


Este trabalho objetivou sistematizar informações sobre a silvicultura da canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert), uma das espécies madeireiras nativas mais importantes do Brasil. A canafístula é encontrada desde a Bahia até o Rio Grande do Sul, e tem grande utilização e aceitação de seus produtos e subprodutos, em função da qualidade da madeira, moderadamente pesada, dura e de longa durabilidade, de alto valor comercial e potencial no mercado madeireiro brasileiro. Pode ser utilizada na indústria de móveis, curtumes de couro, construção civil, indústria de papel, arborização urbana, recuperação de áreas degradadas, produção de lenha e energia. Por isso, é importante conhecer o comportamento da espécie quanto às técnicas silviculturais que devem ser aplicadas na produção de mudas, implantação e condução da floresta, manejo dos plantios, controle de pragas, entre outros, para que se possa maximizar a produção e disponibilizar informações capazes de ampliar os plantios florestais da espécie.

Downloads

Publicado

19-06-2015

Como Citar

BERTOLINI, I. C.; BRUN, E. J.; DEBASTIANI, A. B. Caracterização silvicultural da canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert). Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 67–76, 2015. DOI: 10.18188/sap.v14i2.9842. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/9842. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Revisões Bibliográficas