População Economicamente Ativa E Chefes Familiares Imigrantes No Oeste Do PR – Impactos No Desenvolvimento Regional - Uma Análise Por Setores Da Economia

Ricardo Rippel, Valderice Cecília Limberger Rippel, Márcia Terezinha Michelon

Resumo


O objetivo do artigo é o de examinar o cenário da imigração e do desenvolvimento do Oeste do Paraná via  reconcentração fundiária e qualificação educacional de 1950 até 2000. No trabalho analisa-se o perfil dos chefes de família imigrantes da área argumentando-se que inicialmente eram detentores de um perfil de baixa qualificação educacional. Porém com a modernização do campo, a urbanização e o fortalecimento dos setores secundário e terciário ocorreu na área um movimento de reconcentração fundiária e o oeste parananense passou a demandar mão-de-obra com nível educacional mais elevado. Houve assim uma ascenção na qualificação dos imigrantes, fundamentalmente fruto da redução das oportunidades  de inserção ocasionada pelo esgotamente da ocupação extensiva da região. De modo que, como os indivíduos migram quando e para onde vislumbram melhores oportunidades, e dado que as exigências de qualificação no Oeste do Paraná, se elevaram, os imigrantes pouco qualificados reduziram sua participação no processo de inserção na área aumentando proporcionalmente a participação dos chefes de família mais instruídos no total dos movimentos  fato que influiu diretamente no desenvolvimento regional.


Palavras-chave


Desenvolvimento; Migração; Educação e concentração fundária.

Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]