EDUCAÇÃO DO CAMPO: para além do autoritarismo neoliberal.

Fernando Bilhalva Vitória

Resumo


A proposta artigo em questão, é revistar as bases da educação do campo, como tarefa essencial da teoria educacional no debate frente à realidade atual (crise estrutural do capitalismo) que volta-se para o desenvolvimento de todas as dimensões humanas e, consequentemente, da fusão entre a teoria e prática, ou melhor, entre o trabalho e a educação, tendo como ponto de partida a mudança radical na base estrutural da sociedade. Assim, não é nosso foco, tratar da educação, como algum neutro, isolado, mas a partir do trabalho, que começa pela superação imediata das relações que dividiram: homem, trabalho e natureza, no resgate do ser genérico, ou melhor, do ser que se faz pelo trabalho.

Palavras-chave


Educação do Campo; Crise do Capital; Trabalho e Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.48075/ri.v21i1.24122

Direitos autorais 2020 Direitos partilhados conforme licença CC BY-NC-SA 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

REVISTA IDEAÇÃO

____________________________________________________________________________________________________________

e-ISSN: 1982-3010 — ISSN: 1518-6911

Unioeste

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Foz do Iguaçu

Centro de Educação e Letras

Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil

[ ideacao@yahoo.com.br ]