O SERVIÇO SOCIAL COMO PROCESSO DE TRABALHO: IAMAMOTO X LESSA.

Autores

  • Rogério Castro

DOI:

https://doi.org/10.48075/ri.v14i1.6057

Palavras-chave:

trabalho, Serviço Social, processo de trabalho, trabalho produtivo e improdutivo, trabalhador coletivo

Resumo


O objetivo desse artigo é fazer, a partir da análise de Marilda Iamamoto, um debate em torno da tese de ser o Serviço Social uma das especializações do trabalho. Intenta-se, a partir da leitura defendida por ela de ser o trabalho do assistente social duplamente determinado (trabalho útil e abstrato), trazer à lume a polêmica, reconhecida pela própria autora, que é travada no meio universitário. Sérgio Lessa é um dos autores que rebate esta tese. Para ele, por não realizar o intercâmbio orgânico com a natureza, o assistente social não realiza trabalho; integra às classes parasitárias ou de transição, conforme afirma Marx, segundo ele. Enfim, uma polêmica que passa pelo debate sobre trabalho produtivo e improdutivo, trabalhador coletivo, etc., e que, em certa medida, o leitor poderá tomar parte nas páginas que se segue.  

Downloads

Publicado

29-05-2012

Como Citar

CASTRO, R. O SERVIÇO SOCIAL COMO PROCESSO DE TRABALHO: IAMAMOTO X LESSA. Ideação, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 67–85, 2012. DOI: 10.48075/ri.v14i1.6057. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ideacao/article/view/6057. Acesso em: 9 dez. 2021.