O RURAL COMO FRONTEIRA DO URBANO: RODEIOS E VAQUEJADAS NAS INTERPRETAÇÕES DO BRASIL

Simone Pereira da Costa Dourado

Resumo

Nesse artigo apresento a dinâmica do mundo das vaquejadas e dos rodeios no Brasil e analiso as descrições dos tipos sociais que lhes dão vida, com o objetivo de compreender fenômenos sociais mais amplos, como a integração regional e as relações entre o rural e o urbano. Abordo a construção das fronteiras simbólicas, culturais e econômicas que classificam os grupos sociais em territórios específicos, como Norte e Sul, e mostro que a rápida urbanização da sociedade brasileira não foi acompanhada de um processo de integração total das áreas rurais ao projeto de desenvolvimento produtivo planejado pelo Estado desde o período colonial. Nesse sentido, o rural é concebido como a fronteira do urbano, lugar social passível de ser incorporado não só aos centros de decisão, mas também ao padrão de desenvolvimento produtivo adotado pelo país em diferentes períodos históricos. 

Palavras-chave

Fronteiras, Rural, Urbano, Interpretações do Brasil

Texto completo:

PDF