CARGA PESADA DAS MULAS – SOBRE MULHERES TRAFICANTES NA FRONTEIRA BRASIL-BOLÍVIA

Tito Carlos Machado de Oliveira, Luciane Grego Soares Linjardi

Resumo

Resumo: Corumbá, Ladário no lado brasileiro e Puerto Suarez e Puerto Quijarro pela Bolívia constituem o território fronteiriço mais dinâmico entre os dois paises. Neste espaço fronteiriço há evidente integração e com ela muitas ambiguidades e rugosidades naturais. As necessidades econômicas e sociais dos atores desta fronteira internacional possibilitam o afloramento e propagação de redes de intercâmbios de toda ordem que, dentre elas as organizações que exploram o comércio ilegal de drogas. A finalidade desse estudo foi interrogar e compreender o papel da figura da mulher traficante de drogas, neste território, identificando o perfil socioeconômico das mulheres presas pelo cometimento do crime de tráfico de drogas, o seu modus operandi de transportar substâncias entorpecentes e a seletividade a que estão subsumidas. Como atrizes do trafico e mulas do processo, sempre estiveram mais expostas e vulneráveis que outros componentes, sejam pela sua condição de mulher, ou seja, pela sua condição social. Esta pesquisa se ampara no contingente de mulheres recolhidas no estabelecimento penal feminino de Corumbá. 

Palavras-chave

fronteira; mulher; trafico de drogas.

Texto completo:

PDF