Fitossociologia e composição da vegetação arbórea no cerrado stricto sensu - Vale do Jequitinhonha

Caio Vinicius Ferreira Marmontel, Luiz Gustavo Martinelli Delgado, Lucas José dos Santos

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo o levantamento florístico e a fitossociológico da vegetação arbórea em uma área da Fazenda Jacu e Arroz, localizada na zona rural da cidade de Carbonita-MG no Vale do Jequitinhonha. Foram alocadas 30 parcelas retangulares com tamanho de 500 m², onde todos os indivíduos com DAP > 1 cm foram identificados. Foram amostrados 3.147 indivíduos vivos, distribuídos em 27 espécies, 25 gêneros e 14 famílias. A predominância na síndrome de dispersão foi a zoocoria tanto de espécies como de indivíduos e a distribuição diamétrica apresentou a segunda classe com mais de 70% dos indivíduos. A comunidade exibiu densidade de 2.097 indivíduos.ha-1 e área basal de 16 m².ha-1. O local mostrou as espécies Caryocar brasiliense e Qualea grandiflora foram semelhantes a outros estudos em termos de importância e a família Fabaceae com maior riqueza na área, sendo assim, podem ser sugerido como referência na inserção de futuras ações de conservação da vegetação na região, além da grande importância da fauna demonstrada, através da predominância na dispersão de sementes das espécies.

Palavras-chave

distribuição diamétrica, espécie nativa, Minas Gerais, síndrome de dispersão.

Texto completo:

PDF