Pesquisa e desenvolvimento de cultivares: o perfil tecnológico da cotonicultura brasileira

Autores

  • Giuliana Cardoso Teles
  • Marcos Paulo Fuck

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v20i1.13377

Palavras-chave:

Cotonicultura Brasileira, Inovação na Agricultura, Mercado de Sementes de Algodão, Desenvolvimento Rural e Agronegócio

Resumo


O Brasil é o quinto maior produtor de algodão no mundo e tal oferta visa atender principalmente a demanda por fibras da indústria têxtil interna e dos países asiáticos. A trajetória da cotonicultura nacional demonstra que o atual estágio produtivo e qualitativo do algodão brasileiro foi conquistado devido à pesquisa e desenvolvimento de material vegetal adaptado às condições edafoclimáticas das regiões produtoras e ao desenvolvimento de germoplasmas de qualidade com as características técnicas desejáveis pela indústria têxtil. A organização do processo inovativo para o melhoramento de cultivares será tratada através da análise dos titulares de cultivares e suas estratégias, bem como em relação à oferta de sementes e ensaios técnicos de variedades vegetais voltadas ao cultivo empresarial.Também serão feitas considerações a respeito das diferentes trajetórias da cotonicultura, onde a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) contribui no desenvolvimento de cultivares e soluções voltadas aos pequenos produtores e ao desenvolvimento destas regiões.

Downloads

Publicado

02-06-2016

Como Citar

TELES, G. C.; FUCK, M. P. Pesquisa e desenvolvimento de cultivares: o perfil tecnológico da cotonicultura brasileira. Informe GEPEC, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 61–77, 2016. DOI: 10.48075/igepec.v20i1.13377. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/13377. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos