C&T e território na periferia do capitalismo mundializado

Autores

  • Ivo Marcos Theis

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v18i1.6873

Palavras-chave:

Brasil, Ciência & Tecnologia, Desenvolvimento Regional, Desigualdades Sócio-Espaciais, Território.

Resumo


O tema desta intervenção é a territorialidade do processo de acumulação que teve lugar no Brasil entre os anos 1980 e 2000 a partir de seu desenvolvimento científico e tecnológico. Trata-se de desvelar as relações entre ciência e tecnologia (C&T), a dinâmica do desenvolvimento econômico e desigualdades sócio-espaciais. Portanto, o principal objetivo é examinar a relação entre desenvolvimento científico e tecnológico, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social no Brasil no período recente. Para tanto, são analisados indicadores selecionados do desenvolvimento brasileiro com vistas a verificar como eles se manifestam no território. A hipótese é de que as políticas de C&T adotadas no Brasil no período recente, assim como a atuação dos sujeitos e instituições que produzem e consomem C&T (e, assim, informam as políticas adotadas) condicionam o processo de desenvolvimento socioeconômico e sua configuração geográfica.

Downloads

Publicado

09-07-2014

Como Citar

THEIS, I. M. C&T e território na periferia do capitalismo mundializado. Informe GEPEC, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 31–42, 2014. DOI: 10.48075/igepec.v18i1.6873. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/6873. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos