TRAJETÓRIAS DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS E O PAPEL DA ESCOLA NA CONSTRUÇÃO DA ESPERANÇA

Autores

  • Emiliana Abade Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Marcelo Martins Bueno Universidade Presbiteriana Mackenzie

DOI:

https://doi.org/10.48075/ri.v24i2.26561

Palavras-chave:

Educação, Esperança, Processo ensino-aprendizagem.

Resumo


Este artigo aborda a esperança em estudantes de escola pública do Ensino Fundamental Anos Finais, caracterizada como sentimento que se firma na realidade vivida, capaz de mover o indivíduo a buscar possibilidades que o levam a lutar para mudar uma situação que incomoda (FREIRE, 2018). Procurou-se investigar se a escola contribui para a manutenção desse sentimento, uma vez que a realidade social dos estudantes apresenta fatores que os levam a experimentar o sentimento inverso. A coleta de dados foi feita mediante a realização de grupos focais que proporcionaram o diálogo entre estudantes que expressaram o sentimento de esperança por meio de crenças, projetos, experiências e relatos. A análise dos dados apontou que a escola representa a base de formação para um futuro sólido, além de lugar de acolhimento que se contrapõe à violência. Entretanto os estudantes revelaram percepção crítica sobre condições culturais que provocam o abandono e mencionaram a bagunça, o vandalismo e as brigas como elementos que descaracterizam a esperança que o espaço escolar deveria promover. Uma observação relevante é a visão que os estudantes têm de uma escola de periferia que se distingue de outras e o modo menos ou mais esperançoso como enfrentam essa percepção. Ao final, apresenta-se a discussão sobre a necessidade de uma educação com vistas à esperança, contrária a uma postura imobilizante dos atores envolvidos no processo ensino-aprendizagem e promotora do diálogo entre professores e alunos que, juntos, analisam a situação real vivida pelos educandos para que, identificados os desafios, busquem soluções para transformá-la.

Biografia do Autor

Emiliana Abade, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Mestra em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Possui graduação em Letras - Licenciatura Plena - pela União das Faculdades Barão de Mauá (1996), Especialização em Gestão Escolar (2012) e Violência Doméstica contra Crianças e Adolescentes (2001). Atua como professora de Língua Portuguesa, Literatura e Redação do Ensino Fundamental e Médio desde 2000, atualmente está designada Professora Coordenadora da E.E. Maria Zilda Gamba Natel. É autora de material didático para Ensino Médio e Pré-vestibular do Sistema Ético de Ensino - Produção de Texto.

Marcelo Martins Bueno, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Doutor e Mestre em Filosofia Política pelo Programa de Pós Graduação em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Graduado em Filosofia e em Pedagogia. Atualmente é Pró Reitor de Extensão e Cultura e Professor Titular do Corpo Permanente do Programa de Pós Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Membro do Conselho Universitário (CONSU) e do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE). Atuou, na Universidade Mackenzie, como Diretor do Centro de Educação, Filosofia e Teologia, Coordenador do Programa de Pós Graduação em Educação, Arte e História da Cultura e Bolsista Capes do PIBID como Coordenador Institucional. Foi Coordenador do Curso de Graduação em Filosofia, Diretor e Vice-Diretor do Centro de Ciências e Humanidades e Membro da Comissão Especial do Concurso Vestibular. Atuou, ainda, como Chefe de Departamento de Filosofia, Diretor Substituto da Faculdade de Filosofia, Letras e Educação, Membro da Comissão Própria de Avaliação (CPA/setorial) e Comissão Disciplinar Permanente (CDP/setorial) e Professor nos Cursos de Administração, Comércio Exterior, Jornalismo, Letras, Filosofia, Pedagogia e Ensino Médio. Na Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo, foi professor concursado e coordenador. Foi bolsista Capes do PIBID como Coordenador de Área de Gestão de Processos Educacionais. É integrante desde 2004 do Grupo de Pesquisa em Ética e Bioética. Membro eleito da Diretoria da Sociedade Brasileira de Bioética de São Paulo ? SBB/SP (2017-2020). Membro da Rede Bioética Brasil ? RBB (2017-2020). Membro do corpo editorial da editora LiberArs (ISBN 978-85-64783-76-8) e da Revista Eletrônica Ciências e Humanidades Primus Vitam (ISSN 2236-7799-6). Avaliador de curso do Conselho Estadual da Educação de São Paulo ? CEE/SP. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Filosofia, História da Cultura, Filosofia Política, Ética, Bioética e Filosofia da Educação.

Downloads

Publicado

24-06-2021

Como Citar

ABADE, E.; BUENO, M. M. TRAJETÓRIAS DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS E O PAPEL DA ESCOLA NA CONSTRUÇÃO DA ESPERANÇA. Ideação, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 183–201, 2021. DOI: 10.48075/ri.v24i2.26561. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ideacao/article/view/26561. Acesso em: 9 dez. 2021.