Efeitos do fornecimento de agonistas β-adrenérgicos no desempenho produtivo, características de carcaça e qualidade da carne de bovinos confinados

Autores

  • Carolina Floret Costa
  • André Luis Coneglian Brichi
  • Ismael Castro Pereira
  • Marco Aurélio Factori
  • Cyntia Ludovico Martins
  • Mário De Beni Arrigoni

DOI:

https://doi.org/10.18188/sap.v14i4.10232

Palavras-chave:

Beta-agonistas, confinamento.

Resumo

Para aumentar a eficiência da produção de carne bovina, alguns países utilizam agonistas β-adrenérgicos, promotores de crescimento não-hormonais, na terminação de bovinos de corte. Tais substâncias são semelhantes química e farmacologicamente às catecolaminas naturais (dopamina, noreprinefrina e eprinefrina) e promovem um aumento na velocidade de deposição de tecido muscular, com consequente diminuição na deposição do tecido adiposo. Os β-adrenérgicos mais utilizados na bovinocultura de corte são cloridrato de ractopamina e cloridrato de zilpaterol. Estes produtos devem ser utilizados apenas na alimentação de bovinos confinados, durante o período final de terminação. Segundo estudos, são diversos os efeitos da administração de β-adrenérgicos para bovinos. Os principais são aumento na produção de massa muscular, com consequente elevação no peso final da carcaça, ganho em peso e conversão alimentar. Também foram observados maior rendimento de carcaça, maior área de olho de lombo e maior diâmetro das fibras musculares da carne. Em alguns estudos, obteve-se menor deposição de gordura subcutânea e visceral e menores escores de marmoreio na carne.

Downloads

Publicado

11-12-2015

Como Citar

COSTA, C. F.; BRICHI, A. L. C.; PEREIRA, I. C.; FACTORI, M. A.; MARTINS, C. L.; ARRIGONI, M. D. B. Efeitos do fornecimento de agonistas β-adrenérgicos no desempenho produtivo, características de carcaça e qualidade da carne de bovinos confinados. Scientia Agraria Paranaensis, [S. l.], v. 14, n. 4, p. 247–251, 2015. DOI: 10.18188/sap.v14i4.10232. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/10232. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos