Olhos famintos

Autores

  • João Carlos Cattelan
  • Luciane Thomé Schröder

Palavras-chave:

Sociedade do Olhar, Imagem, Cultura, Reflexão.

Resumo


Este texto busca apresentar um conjunto de reflexões sobre as imagens em geral, tentando efetuar algumas discussões sobre o papel que elas têm desempenhado no cotidiano atual, alimentando e fazendo alimentar-se à custa do olho humano, que, historicamente calcado na compreensão e na percepção dos efeitos de sentido, estaria, de acordo com alguns autores, abdicando da sua capacidade reflexiva e se contentando com ver sem entender. Como dado de análise e como fio condutor da discussão para a demonstração que esta sociedade do olho físico aparece denunciada em alguns discursos que circulam na sociedade, analisar-se-á o filme Olhos Famintos, o qual discute (o filme é caracterizado como pertencente ao gênero do suspense) o uso abusivo que se faz do olho humano, excessivamente curioso. Diga-se, um olho que acaba sendo escravizado por não estar preparado para compreender o que vê.  

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

CATTELAN, J. C.; SCHRÖDER, L. T. Olhos famintos. Varia Scientia, [S. l.], v. 6, n. 12, p. p. 33–49, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variascientia/article/view/1512. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios