INDECIDIBILIDADES BERNHARDIANAS OU UMA TEORIA DA ESCRITA DE SI

Helano Jader Ribeiro

Resumo


Este artigo tem como objetivo investigar o procedimento da escrita de si de Thomas Bernhard, sua Origem, a partir de uma ideia que ela mesma monta: entender os escritos de si como um exercício de escuta. Trata-se de um relato de vida do que se ouve e não do que realmente houve. Nem verdade, nem mentira, mas, ao mesmo tempo, verdade e mentira, ou seja, é falar de uma otobiografia que opera sorrateiramente no campo do indecidível, que não se deixa enclausurar em um gênero. Essa estranha instituição bernhardiana é aberta, livre, e não permite sua apreensão pelos discursos totalitários de fechamento. Ela toma forma, assim, de uma escritura de resistência política.

Palavras-chave


Teoria da Literatura; Literatura Austríaca

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Línguas & Letras

 


e-ISSN: 1981-4755 — ISSN: 1517-7238

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Letras 

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalinguaseletras@gmail.com |