A LITERATURA ENTRE FRONTEIRAS: UM ESTUDO PELA PERSPECTIVA SEMIÓTICA DE GREIMAS.

Ricardo Santos David

Resumo

Resumo: Partimos da ideia de que a semiótica greimasiana ajuda o leitor a entender o universo narrativo, neste artigo pretendemos fazer uma breve análise, visando a depreender o processo de valorização criativa, temática e figurativa na construção de narrativas literárias produzidas em zona fronteiriça por literatas de uma poética aqui nomenclaturada de literatura fronteiriça. Integram nesse estudo algumas propostas literárias que se desenvolvem tanto na fronteira brasileira, como na fronteira boliviana. A análise tem como base a semiótica francesa de Algirdas Julien Greimas. Focalizam-se, portanto as obras da fronteira, América Latina; Brasil-Bolívia, com um olhar sobre o ficcional fronteiriço como instrumento facilitador do entendimento desta literatura de fronteira e suas conexões significativas. 

 

 

Palavras-chave: Semiótica francesa; Literatura de fronteira, Identidade; América Latina.

Palavras-chave

Semiótica francesa; Literatura de fronteira, Identidade; América Latina.

Texto completo:

PDF