O FANTÁSTICO EM O CORAÇÃO DELATOR, DE EDGAR ALLAN POE

Sílvia de Paula Bezerra

Resumo

Edgar Allan Poe foi um dos maiores expoentes da literatura fantástica. Destacou-se ao escrever histórias com fatos insólitos que provocam reações inquietantes em seus personagens e leitores. O presente artigo tem como objetivo fazer um estudo crítico do conto O coração delator, de Edgar Allan Poe, à luz da teoria de Tzvetan Todorov. Para tanto, utilizamos as observações sobre a obra de Edgar Allan Poe que Todorov abordou no livro Introdução à literatura fantástica. No conto analisado, um conto de crime com um narrador-protagonista que está no limite entre o real e o imaginário, procuramos identificar alguns elementos marcantes em sua estrutura e conteúdo. Todorov demonstra que a situação presente na literatura fantástica promove uma ‘hesitação’, pois no mundo que conhecemos pode acontecer algo insólito e inesperado e coincidir ou não com o mundo real. Verificamos e apresentamos a junção dos elementos que proporcionam o efeito de estranhamento e ambigüidade, bem como o ‘pandeterminismo’, características dos textos fantásticos de Edgar Allan Poe.

Palavras-chave

literatura fantástica, Tzvetan Todorov, Edgar Allan Poe

Texto completo:

PDF