A UNIDADE TRIDIMENSIONAL DA RETÓRICA DO DISCURSO NO ANÚNCIO DE VEJA INTITULADO “E O QUE É DO HOMEM O BICHO NÃO COME?”: MOTIVAÇÃO TÉCNICA, EMOTIVA E REPRESENTACIONAL

Suzete Silva

Resumo

Neste artigo, objetivamos analisar um texto publicitário de Veja intitulado E o que é do homem o bicho não come?, à luz da Teoria Retórica do Discurso (TRD) proposta por Dittrich (2005), cuja sistematização epistemológica agrega novos valores aos estudos da Retórica Clássica fundamentada por Aristóteles e aos da Nova Retórica, elaborada por Perelman e Olbrechts-Tyteca (1958). Assim, mediante os pressupostos da TRD, verificamos que no discurso retórico dessa propaganda, o locutor do anúncio apresenta seus argumentos organizando-os, simultaneamente, em ordem técnica (objetiva), emotiva (afetiva) e representacional (legitimidade), concentrando seus esforços, porém, na ordem dos sentimentos, da emoção, com a finalidade de impressionar o leitor com o título-provérbio que projeta a ideia do medo e, assim, angariar absoluta atenção. Concluímos que o estudo realizado apresenta uma base metodológica potencial para a descrição das configurações retóricas de discursos, mas, sobretudo, amplia a noção do escopo da argumentação ao situar o triplo (tridimensional) do argumento retórico no âmago das linguísticas enunciativas.

Palavras-chave

Teórica Retórica do Discurso; Texto publicitário; Argumentação.

Texto completo:

PDF