RETORNO À EDUCAÇÃO NO BRASIL COM USO DE REGRESSÃO QUANTÍLICA: 2003-2014

Autores

  • WELLINGTON RIBEIRO JUSTO
  • Matheus Oliveira de Alencar
  • Nataniele dos Santos Alencar

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v21i2.14570

Palavras-chave:

Retorno à educação, Salário, Regressão Quantílica.

Resumo


Este artigo analisa a taxa de retorno do à educação no Brasil em um período de crescimento da escolaridade média e do percentual de pessoas com escolaridade superior no Brasil, em boa medida dada tanto pela expansão das vagas nas universidades públicas, bem como pelo aumento significativo de crédito de financiamento nas instituições particulares e elevado aumento no número de bolsas elevando o acesso às instituições privadas. Para tanto foram estimadas regressões quantílicas com base nos dados das PNAD’s. Há variações nos retornos à educação entre a população tanto por gênero como por ano. Em geral os homens apresentam maiores retornos que as mulheres. Com o passar dos anos há uma forte evidência de queda do retorno à educação, sobretudo para os mais qualificados.

Downloads

Publicado

26-02-2018

Como Citar

JUSTO, W. R.; DE ALENCAR, M. O.; ALENCAR, N. dos S. RETORNO À EDUCAÇÃO NO BRASIL COM USO DE REGRESSÃO QUANTÍLICA: 2003-2014. Informe GEPEC, [S. l.], v. 21, n. 2, p. 09–23, 2018. DOI: 10.48075/igepec.v21i2.14570. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/14570. Acesso em: 18 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos