O CREDO DA DÚVIDA OU DO AMADORISMO DA MEMÓRIA

Autores

  • Rosana Cristina Zanelatto Santos

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v9i17.2067

Palavras-chave:

Dúvida, Memória, Intertexto, Literatura Brasileira

Resumo


Neste ensaio analisamos, em comparação, os romances Dom Casmurro, de Machado de Assis, e Amar-te a ti nem sei se com carícias, de Wilson Bueno, tendo por percepção a dúvida que os narradores instauram nos referidos textos, levando o leitor / o analista de literatura também a esse percurso duvidoso.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SANTOS, R. C. Z. O CREDO DA DÚVIDA OU DO AMADORISMO DA MEMÓRIA. Línguas & Letras, [S. l.], v. 9, n. 17, p. p. 103–115, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v9i17.2067. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2067. Acesso em: 28 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Estudos Machadianos na Literatura Brasileira