ABORDAGEM SOCIOINTERACIONISTA E SEQUÊNCIA DIDÁTICA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA

Autores

  • Rosiane Moreira da Silva Swiderski
  • Terezinha da Conceição Costa-Hübes

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v10i18.2253

Palavras-chave:

Ensino, Gêneros textuais, Sequência didática.

Resumo


Desde a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN – BRASIL, 1997; 1998), os gêneros textuais são propostos como objeto de ensino de Língua Portuguesa (LP) e de Línguas Estrangeiras (LE) nos níveis Fundamental e Médio. Na prática, isso implica o planejamento e a execução de um trabalho com enunciados concretos, ou seja, com textos que circulam num contexto real de interação verbal, e não mais uma abordagem da língua voltada para a estrutura descontextualizada do processo enunciativo. Esse enfoque sustenta a proposta apresentada no Projeto de Iniciação Científica Voluntário (PICV) intitulado Práticas de leitura pautadas na proposta de sequência didática com gêneros textuais, aplicada em Cascavel/PR, numa turma de 5ª série do Ensino Fundamental, durante o segundo semestre de 2008, sendo a mesma objeto de reflexão e apresentação do presente artigo. Essa pesquisa tem, como base teórica, os estudos de Bakhtin (2003) e Bakhtin/Volochínov (2006), a proposta de ensino de língua materna do grupo de Genebra (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004) e a adaptação desta ao contexto educacional da região Oeste do Paraná, realizada por Costa-Hübes e colaboradores (AMOP, 2007a; 2007b).

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SWIDERSKI, R. M. da S.; COSTA-HÜBES, T. da C. ABORDAGEM SOCIOINTERACIONISTA E SEQUÊNCIA DIDÁTICA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA. Línguas & Letras, [S. l.], v. 10, n. 18, p. p. 113–128, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v10i18.2253. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2253. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Estudos em Linguagem e Ensino