LEITURA EM DOM CASMURRO: O NARRADOR, O EDITOR E O LEITOR

Autores

  • Sandra Regina Tornquist
  • Flávia Brocchetto Ramos

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v9i17.2077

Palavras-chave:

Dom Casmurro, mediação, leitura

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a leitura em Dom Casmurro, de Machado de Assis, publicado em 1899, a partir de três focos: as leituras realizadas pelo narrador, as quais são citadas no texto e contribuem para a narrativa; o modo como o narrador trata o leitor, através das estratégias narrativas empregadas e pelas tentativas de diálogo que procura estabelecer e, por último, os procedimentos empregados pelo editor, visando à comunicação com um público iniciante. O estudo segue princípios da História da Leitura apontados, principalmente, por CHARTIER (2002), DARNTON (1990) e ZILBERMAN (2001). Destaca-se que, mesmo com as tentativas de diálogo que o narrador propõe ao leitor, o texto é denso e,desse modo, o editor procura interferir para reduzir a distância estética entre o horizonte do texto e o do leitor jovem contemporâneo. Além disso, ressalta-se que tanto o modo de contar como os temas inerentes à narrativa contribuem para que a obra mantenha sua atualidade.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

TORNQUIST, S. R.; RAMOS, F. B. LEITURA EM DOM CASMURRO: O NARRADOR, O EDITOR E O LEITOR. Línguas & Letras, [S. l.], v. 9, n. 17, p. p. 233–250, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v9i17.2077. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2077. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Estudos Literários