BILINGÜISMO E AS REDES DE COMUNICAÇÃO NA COMUNIDADE UCRANIANA DE CASCAVEL

Autores

  • Albertina Mezavila

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v9i17.2080

Palavras-chave:

bilingüismo, língua, religião

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar e analisar, com base em uma pesquisa sociolingüística, alguns dados sobre bilingüismo e redes de comunicação, ressaltando a importância da relação língua/religião para a manutenção de uma língua étnica de um grupo minoritário na cidade de Cascavel. Nesse caso, trata-se da comunidade ucraniana de Cascavel, a qual apresenta como marca, a religiosidade, representada pelo rito Bizantino da Igreja Greco-Católica Ucraniana. Objetivou-se analisar os fatores
embrenhantes do bilingüismo situacional e as condições, os motivos que tornam a preservação e a manutenção da língua e da cultura possíveis nesse grupo. O estudo evidenciou que a religião é forte aliada na manutenção e na preservação da língua, bem como no imaginário simbólico dessa etnia, por apresentar ritos que ainda são realizados na língua de origem. Desse modo, é por meio dela que a identidade étnica e cultural se mantém, ao mesmo tempo em que contribui para abrandar o estigma. Nesse sentido, as famílias e a igreja são preponderantes na manutenção da língua e da cultura ucraniana. Ainda é possível afirmar que a identidade, a cultura e a língua constituem a força motriz da comunidade.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

MEZAVILA, A. BILINGÜISMO E AS REDES DE COMUNICAÇÃO NA COMUNIDADE UCRANIANA DE CASCAVEL. Línguas & Letras, [S. l.], v. 9, n. 17, p. p. 289–304, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v9i17.2080. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2080. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos