ETHOS, ARGUMENTAÇÃO E DÉTOURNEMENT PROVERBIAL: ANÁLISE DISCURSIVA DE UM TÍTULO PUBLICITÁRIO DE VEJA

Autores

  • Suzete Silva Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v10i18.2245

Palavras-chave:

Détournement proverbial, Publicidade, Ethos discursivo.

Resumo


Objetivamos investigar a manifestação do ethos, produzido pelo orador no discurso, a partir da abordagem referente à modificação proverbial, denominada por Maingueneau e Grésillon (1984) de détournement proverbial por ‘captação’ e détournement proverbial por ‘subversão’. A primeira classificação evidencia um artifício persuasivo de mudança na apropriação do provérbio; entretanto, mesmo com a “desconstrução” aplicada, o détournement proverbial mantém-se dentro de sua estrutura semântica original. A segunda classificação procura subverter o détournement proverbial, discordando do teor semântico subjacente na composição do provérbio original. No título publicitário em questão, observamos a existência de uma nova estratégia na qual o enunciador, em um harmonioso jogo de palavras, capta e, ao mesmo tempo, subverte o provérbio, resultando em uma eficaz técnica argumentativa. Assim, à categorização dos pesquisadores, adicionamos o détournement proverbial de ‘entremeio’.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

NASCIMENTO, S. S. ETHOS, ARGUMENTAÇÃO E DÉTOURNEMENT PROVERBIAL: ANÁLISE DISCURSIVA DE UM TÍTULO PUBLICITÁRIO DE VEJA. Línguas & Letras, [S. l.], v. 10, n. 18, p. p. 33–49, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v10i18.2245. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2245. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Um Olhar para o Linguístico