O COMPORTAMENTO SEMÂNTICO DO PREFIXO "DES-": QUESTÕES DE POLISSEMIA E PRODUTIVIDADE LEXICAL

Autores

  • Luizane Schneider
  • Jorge Bidarra

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v10i18.2250

Palavras-chave:

Prefixo des-, Polissemia, Produtividade lexical.

Resumo


Este artigo desenvolve uma discussão acerca da semântica dos itens lexicais. Mais exatamente, o objetivo aqui é apresentar alguns resultados obtidos com o desenvolvimento de pesquisa com base no comportamento semântico do prefixo des-. São observados não apenas os vários sentidos admitidos pelo morfema, mas também a questão da sua produtividade lexical. As análises realizadas tomam por referência teórica tanto autores consagrados no âmbito das gramáticas tradicionais como estudos desenvolvidos pela Linguística Teórica. Fez-se um levantamento dos valores semânticos atribuídos ao prefixo des- a fim de que se possam considerar esses teores e propor uma nova sistematização de possibilidades semânticas para o morfema pesquisado. O material utilizado para as análises foi o jornal Observatório da Imprensa em versão online. Vale lembrar que se consideram, neste estudo, uma discussão sobre os significados da base, o significado que o prefixo des- empresta à base com a qual se coliga e o ambiente de ocorrência da palavra prefixada.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SCHNEIDER, L.; BIDARRA, J. O COMPORTAMENTO SEMÂNTICO DO PREFIXO "DES-": QUESTÕES DE POLISSEMIA E PRODUTIVIDADE LEXICAL. Línguas & Letras, [S. l.], v. 10, n. 18, p. p. 71–84, 2000. DOI: 10.5935/rl&l.v10i18.2250. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/2250. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Um Olhar para o Linguístico