Aspectos da Experiência Colonial Latino-Americana: Lima Barreto e Roberto Arlt na Cidade Letrada

Autores

  • Lyanna Carvalho Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.5935/1981-4755.20220003

Palavras-chave:

Literatura Comparada.Modernização latino-americana. Cidade letrada

Resumo


O presente estudo procura refletir sobre os processos de modernização do Rio de Janeiro e de Buenos Aires no começo do século 20. A partir da perspectiva teórica das áreas da Literatura Comparada e dos Estudos Culturais, focamos na leitura de três romances: El juguete Rabioso, de Roberto Arlt, e Recordações do escrivão Isaías Caminha e Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto. Ambos os autores posicionaram-se criticamente diante do processo de modernização de suas cidades a partir do ponto de vista das falhas e da exclusão social relacionadas às transformações que estavam vendo. A partir de suas narrativas, procuramos identificar os elementos que indicam os choques culturais no processo de organização de uma cultura cuja heterogeneidade é o princípio de existência. Para isso, procuramos discutir como as personagens Silvio, Policarpo e Isaías, dentre outros, se relacionam com a “cidade letrada”, de acordo com a expressão de Ángel Rama, concluindo que a frustração que elas enfrentam dentro da alta sociedade é relacionada à experiência colonial latino-americana como um todo.

Biografia do Autor

Lyanna Carvalho, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Literatura Comparada pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Literatura da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Professora de Literaturas em Língua Portuguesa da Universidade Federal do Tocantins.

Referências

ARLT, Roberto. El juguete rabioso. Caseros: Gradifco, 2013.

BARRETO, Lima. Triste fim de Policarpo Quaresma. São Paulo: Objetivo, s/d.

BARRETO, Lima. Recordações do Escrivão Isaías Caminha. 2 ed. São Paulo: Ática, 1995.

BARRETO, Lima. “A Volta”. In ENGEL, Magali et al. Crônicas cariocas e ensino de História. Rio de Janeiro: 7 Letras/FAPERJ, 2008, p. 47.

BEZERRA, F. S. Lima Barreto e Roberto Arlt: transições e permanências da memória selvagem. Tese de doutorado. Belo Horizonte, UFMG, 2015. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECAP-9YAMW5/1/tese___fernando___final.pdf. Acesso: 27.10.2020

CANDIDO, Antonio. A educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1989.

PIGLIA, Ricardo. “Roberto Arlt: una crítica de la economía literaria”. Buenos Aires: Los Libros. n. 29, março-abril, 1973. p. 22-27.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na I República. 3 ed.. São Paulo, Brasiliense, 1989.

RAMA, Ángel. A cidade das letras. São Paulo: Brasiliense, 1985.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. 5 ed. São Paulo: 34, 2000.

Downloads

Publicado

13-01-2022

Como Citar

CARVALHO, L. Aspectos da Experiência Colonial Latino-Americana: Lima Barreto e Roberto Arlt na Cidade Letrada. Línguas & Letras, [S. l.], v. 22, n. 53, 2022. DOI: 10.5935/1981-4755.20220003. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/26165. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Literatura e Política: Periferias e Fronteiras