João Antonio e a Censura: Relação Implícita

Autores

  • Rhuan Felipe Scomação da Silva Universidade Estadual de Londrina - Doutorando

DOI:

https://doi.org/10.5935/1981-4755.20220009

Palavras-chave:

Ditadura Militar, Censura, Jornalismo e Literatura.

Resumo


O presente trabalho pretende analisar três narrativas do criador do conto-reportagem no Brasil, João Antonio Ferreira Filho, a partir das críticas implícitas, e algumas vezes explícitas, ao regime militar, à censura e à higienização simbólica dos grandes centros urbanos do país. A partir do estudo dos arquétipos de cada um dos protagonistas dos contos Dedo Duro (1982), Abraçado ao meu rancor (1986) e Paulinho perna torta (1975), percebe-se a existência de uma crítica velada, escondida a partir de mecanismos e ferramentas de linguagem, que denunciou a violência e a repressão do governo ditatorial que dominou o Brasil entre 1964 e 1985. Partindo dessa proposta, conhecemos três tipos de “malandros” descritos por João Antonio, que servem como olhares e percepções diversas sobre o que foi viver este período. Exploram, em uníssono dessa vez, o lado desagradável que não era exibido para o grande público graças à censura e representam, para além de um simulacro, os homens, mulheres e profissionais do jornalismo e da literatura que precisaram esconder suas críticas para sobreviver no ambiente tóxico e censurado do período.

Biografia do Autor

Rhuan Felipe Scomação da Silva, Universidade Estadual de Londrina - Doutorando

Graduação em Letras - Portugues Inglês (Concluído)

Mestrado em Estudos da Linguagem (Concluído)

Doutora em Estudos Literários (Em andamento)

Referências

ANTONIO, J. João Antonio contos reunidos. Cosac Naify, São Paulo, 2012.

BENSE, J. P. Negaça, negócio, negação: Os contos de João Antonio. Atravessados. (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 176p. 2017.

BUENO, André. “Um passeio pela cidade de São Paulo”. In.:______. A vida negada e outros estudos. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2013.

MALCHER, B. M. G. A estética possível: Sobre o rancor e o isolamento em João Antonio. [81] GARRAFA. Vol. 16, n. 45, p. 81 -107. ISSN 18092586, Jul-Set 2018. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/garrafa/article/view/22089/12273 Acesso em: Jan. 2020.

ORNELLAS, C. A. Abraçado ao meu rancor: João Antonio é leitor de Lima Barreto. Revista Famecos, Porto Alegre, nº33, Ago.2007, p.124-132, Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/3443/3926 Acesso em: Jan.2020.

ROSA, M. E. M. Tempos de repressão em “Paulinho perna torta”, de João Antonio. Terra Roxa e outras terras – Revista de Estudos literários, Vol.19, Nov.2010, ISSN 1678-2054, Disponível em: http://www.uel.br/pos/letras/terraroxa Acesso em: Jan.2020.

SILVA, T. M. Posta restante: um estudo sobre a correspondência do escritor João Antonio(VOL I). (Tese de Doutorado). Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade Estadual Paulista. São Paulo, 293p. 2009.

SÜSSEKIND, F. Literatura e vida literária. Polêmicas, diários e retratos. Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 1985.

ZENI, B. G. Sinuca de Malandro: Narradores, protagonistas e figuras paternas em João Antonio. (Tese de Doutorado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 414p. 2012.

Downloads

Publicado

13-01-2022

Como Citar

DA SILVA, R. F. S. João Antonio e a Censura: Relação Implícita. Línguas & Letras, [S. l.], v. 22, n. 53, 2022. DOI: 10.5935/1981-4755.20220009. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/27207. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Literatura e Política: Periferias e Fronteiras