AFRODITE DIANTE DO ESPELHO: O ENCANTO DAS PALAVRAS E IMAGENS DO TEXTO PUBLICITÁRIO EM PROPAGANDAS DIGITAIS DE COSMÉTICOS ANTISSINAIS

Autores

  • Beatriz Helena Dal Molin
  • Suzana Ceccato

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v11i21.4559

Palavras-chave:

Linguagem e poder, Estratégias de leitura, Discurso publicitário digital.

Resumo


O presente artigo apresenta estratégias de leitura que buscam contribuir para o desvelamento das palavras e imagens empregadas no discurso publicitário digital de cosméticos antissinais destinado, em especial, ao público feminino. Para a realização desta análise, parte-se da hipótese de que, para que tais produtos sejam vendidos, a linguagem publicitária elabora cuidadosamente mensagens de forma a persuadir o público feminino para uma possível necessidade de compra. A elaboração das estratégias de leitura tem suporte na Teoria Polifônica da Enunciação de Oswald Ducrot, de modo que estas sirvam de subsídios para análises similares, que abranjam outras tipologias textuais. Parte-se do pressuposto de que há um dado comum nesses anúncios: os produtos anunciados investem-se de um poder mágico, o que sugere que seja possível minimizar ou mesmo eliminar as marcas que o tempo imprimiu nos rostos de quem faz uso dos produtos.

Downloads

Publicado

15-12-2010

Como Citar

DAL MOLIN, B. H.; CECCATO, S. AFRODITE DIANTE DO ESPELHO: O ENCANTO DAS PALAVRAS E IMAGENS DO TEXTO PUBLICITÁRIO EM PROPAGANDAS DIGITAIS DE COSMÉTICOS ANTISSINAIS. Línguas & Letras, [S. l.], v. 11, n. 21, 2010. DOI: 10.5935/rl&l.v11i21.4559. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/4559. Acesso em: 23 out. 2021.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos