A TRADIÇÃO DICIONARÍSTICA NA ITÁLIA E O TRATAMENTO DADO AOS EMPRÉSTIMOS DO PORTUGUÊS

Autores

  • Benilde Socreppa Schultz

DOI:

https://doi.org/10.5935/rl&l.v1i1.5483

Palavras-chave:

Tradição Dicionarística, Língua Florentina, Empréstimos do Português

Resumo


A tradição Dicionarística na Itália e o Tratamento Dado aos Empréstimos do Português, de Benilde Socreppa Schultz (UNIOESTE), mostra que a tradição dicionarística italiana iniciou-se com a publicação do primeiro dicionário monolíngue, editado pela Accademia della Crusca, em 1612, cujos autores defendiam a pureza da língua florentina. A seleção dos vocábulos desse primeiro dicionário refletia o pensamento da elite intelectual. De fato, nessa primeira edição, não consta sequer uma palavra vinda do português, apesar do frequente contato comercial e cultural existente entre os portugueses e as diversas repúblicas e estados italianos.

Downloads

Publicado

07-08-2011

Como Citar

SCHULTZ, B. S. A TRADIÇÃO DICIONARÍSTICA NA ITÁLIA E O TRATAMENTO DADO AOS EMPRÉSTIMOS DO PORTUGUÊS. Línguas & Letras, [S. l.], v. 1, n. 1, 2011. DOI: 10.5935/rl&l.v1i1.5483. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/5483. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

Língua Estrangeira