A CONSTITUIÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR: O LIVRO DIDÁTICO E A GRAMÁTICA NO ENSINO DA LÍNGUA MATERNA ESCRITA

Autores

  • Ivete Janice de Oliveira Brotto

Palavras-chave:

Linguagem, Ensino, Alfabetização

Resumo


Apresenta-se, neste texto, a interlocução que professores alfabetizadores mantêm com o livro didático e a gramática tradicional/normativa e como estes se evidenciam como elementos constituidores – os Outros – desses professores e de suas práticas docentes no que se refere ao ensino da língua materna escrita. A análise ocorre por meio de enunciados/enunciações de professores desse nível de ensino, e está apoiada nos preceitos teóricos de Bakhtin e seu Círculo, em especial, nas categorias enunciado/enunciação, dialogia e alteridade. Os referidos elementos mostram-se atualizados nas enunciações e imprimem um tom de permanência em suas práticas tendo em vista a tradição cultural do ensino gramatical e a legitimidade no uso do livro didático

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BROTTO, I. J. de O. A CONSTITUIÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR: O LIVRO DIDÁTICO E A GRAMÁTICA NO ENSINO DA LÍNGUA MATERNA ESCRITA. Línguas & Letras, [S. l.], v. 1, n. 1, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/5509. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

Linguagem e Ensino