A FLOR NA RUA OU A LUZ NO PÂNTANO: APROXIMAÇÕES ENTRE AS POÉTICAS DE BUENO DE RIVERA E DE DRUMMOND

Autores

  • Isabella Lígia Moraes

Palavras-chave:

Bueno de Rivera. Carlos Drummond de Andrade. Modernidade.

Resumo


Considerando a polêmica questão da influência, discutida por Harold Bloom, e o apaziguador conceito de filiação poética, proposto por João Cabral de Melo Neto, este estudo pretende mostrar como os poetas pertencentes à geração de 45 do modernismo brasileiro se caracterizam pela filiação à obra de um poeta mais antigo. Essa relação será mostrada no estudo da obra de dois poetas mineiros: Carlos Drummond de Andrade, que, segundo Silviano Santiago, seria o mais representativo poeta do século XX, e Bueno de Rivera, cuja obra apresenta uma significativa semelhança de temas e imagens com a obra do primeiro – o que, como ressaltamos neste artigo, não é um indicador de falta de originalidade, muito pelo contrário. Nesse sentido, reiteramos a importância da obra drummondiana e propomos o resgate da poesia de Rivera, de certa maneira ainda esquecida pela crítica literária, mostrando os pontos de contato entre suas poéticas com relação ao sentimento de angústia do poeta por estar-no-mundo, característica da crise da modernidade vivenciada por ambos e mimetizada em suas obras.

Downloads

Publicado

30-01-2014

Como Citar

MORAES, I. L. A FLOR NA RUA OU A LUZ NO PÂNTANO: APROXIMAÇÕES ENTRE AS POÉTICAS DE BUENO DE RIVERA E DE DRUMMOND. Línguas & Letras, [S. l.], v. 14, n. 27, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/8516. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários