FRONTEIRAS INCERTAS: ADELINO MAGALHÃES NA HISTORIOGRAFIA E NA CRÍTICA LITERÁRIA BRASILEIRA

Autores

  • Stela de Castro Bichuette

Palavras-chave:

Adelino Magalhães, historiografia literária, crítica literária

Resumo


Este artigo pretende verificar como a presença do autor fluminense Adelino Magalhães (1887-1969) vem sendo retratada ao longo dos anos tanto pela historiografia literária brasileira quanto pela crítica literária especializada. Tendo em vista que o contista suscita tanto na historiografia quanto na crítica certo descompasso de opinião, procurou-se, para tal percurso, verificar o maior número possível de estudos que versam sobre a prosa de Magalhães bem como abranger o estado das discussões acerca de sua inclusão ou omissão dentro do Modernismo Brasileiro. Para tal fim, no primeiro momento, fez-se uma trajetória pelas principais historiografias literárias brasileira, tentando evidenciar a presença incerta e, por muitas vezes, conflitantes sobre o enquadramento do escritor em determinado período e/ou em determinada estética literária. Já dentro do segundo momento, foram percorridos os caminhos críticos da obra de Magalhães através do estudo da sua fortuna crítica. 

Downloads

Publicado

30-01-2014

Como Citar

BICHUETTE, S. de C. FRONTEIRAS INCERTAS: ADELINO MAGALHÃES NA HISTORIOGRAFIA E NA CRÍTICA LITERÁRIA BRASILEIRA. Línguas & Letras, [S. l.], v. 14, n. 27, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/8649. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários