A Intertextualidade Como Um Critério de Coerência/Coesão

José Olavo da Silva Garantizado Júnior, Mônica Magalhães Cavalcante

Resumo


A presente pesquisa tem como objetivo analisar como a intertextualidade constitui-se como um critério definidor da coerência/coesão. Para isso, nossa base teórica será, sobre a visão de coerência/coesão, Cavalcante (2011) e Garantizado Júnior (2011), que propuseram as relações dos fenômenos intertextuais e a definição da coerência, sobre intertextualidade, Koch, Bentes e Cavalcante (2007), que propuseram uma visão mais ampla do fenômeno em análise. Metodologicamente, nossa pesquisa possui caráter documental, pois analisaremos textos já previamente divulgados em documentos oficiais e nas grandes mídias. Os resultados apontam que a intertextualidade stricto sensu, como defendem Koch, Bentes e Cavalcante (2007), é um dos fatores para a geração dos sentidos de um texto, configurando-se como um importante critério da abordagem conceitual da coerência/coesão.


http://dx.doi.org/10.5935/1981-4755.20170029


Palavras-chave


Intertextualidade; Coerência/coesão; Fatores de textualidade;

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Línguas & Letras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Línguas & Letras

 


e-ISSN: 1981-4755 — ISSN: 1517-7238

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Letras 

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalinguaseletras@gmail.com |