Acordes precisos e discursos dissonantes: debates estéticos e políticos em torno da Tropicália

Geni Rosa Duarte

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir algumas questões relativas à in(tensa) relação música popular e política, a partir da análise de alguns dos embates vivenciados na/e pela chamada MPB nos anos 1960. A partir de alguns estudos de caso, pretende-se evidenciar a heterogeneidade de discursos e de propostas políticas que se fizeram presentes no interior da MPB, mesmo considerando-se os embates vivenciados em conjunto pelos músicos e demais intelectuais nos anos dos governos militares.

Palavras-chave

Festivais; Música popular brasileira; Política.

Texto completo:

PDF