POLÍTICAS DE FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR: UMA ANÁLISE SOBRE O PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR (PROEMI)

Autores

  • Elma Júlia Gonçalves de Carvalho
  • Elaine Sinhorini Arneiro Picoli

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v12i24.16385

Palavras-chave:

Políticas educacionais, Flexibilização Curricular, PROEMI.

Resumo


Neste artigo, o objetivo é analisar a ênfase na flexibilização curricular nos encaminhamentos da política educacional para ensino médio na atualidade. Abordaremos os documentos nacionais e internacionais a partir da década de 1990, em particular o Programa Ensino Médio Inovador (PROEMI), relacionando-os às mudanças econômicas e políticas desse contexto. Considerando que a elaboração e a implementação das políticas públicas educacionais são marcadas por contradições sociais e por disputas políticas, concluímos que a flexibilização curricular é uma proposta que corresponde às exigências do novo modelo de acumulação produtiva de base flexível.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

CARVALHO, E. J. G. de; PICOLI, E. S. A. POLÍTICAS DE FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR: UMA ANÁLISE SOBRE O PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR (PROEMI). Educere et Educare, [S. l.], v. 12, n. 24, 2000. DOI: 10.17648/educare.v12i24.16385. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/16385. Acesso em: 28 jan. 2022.