REUVEN FEUERSTEIN: “EXPERIÊNCIA DE APRENDIZAGEM MEDIADA: UM SALTO PARA A MODIFICABILIDADE COGNITIVA ESTRUTURAL”

Autores

  • Neide Catarina Turra

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v2i4.1671

Palavras-chave:

Experiência de Aprendizagem Mediada, Modificabilidade, Intencionalidade, Significado

Resumo


O objetivo, neste artigo, é demonstrar a contribuição de Reuven Feuerstein para a Experiência de Aprendizagem Mediada – EAM – a qual contribui para que sujeitos mediados se tornem capazes de superar limites na apreensão e na resolução de problemas, frente às demandas da contemporaneidade. A EAM, por meio dos critérios de mediação adotados – intencionalidade/reciprocidade, significado e transcendência – possibilita flexibilização para a mudança. Esses critérios apresentam características de mediação que possibilitam potencializar, nos sujeitos mediados, o desenvolvimento de modificabilidade estrutural cognitiva que se constitui na capacidade potencial do ser humano de transformar e de transformar-se, de resignificar conhecimentos, conceitos, habilidades e atitudes.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

TURRA, N. C. REUVEN FEUERSTEIN: “EXPERIÊNCIA DE APRENDIZAGEM MEDIADA: UM SALTO PARA A MODIFICABILIDADE COGNITIVA ESTRUTURAL”. Educere et Educare, [S. l.], v. 2, n. 4, p. p. 297–310, 2000. DOI: 10.17648/educare.v2i4.1671. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/1671. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Fundamentos da Educação